* UNIVERSIDADE PLANETÁRIA DO FUTURO, fundada em janeiro de 2010, pelos Grupos ARTFORUM Brasil XXI

*** Século XXI. A Universidade Planetária do Futuro - UNIFUTURO foi organizada em 2009.São seus Fundadores: As famílias: D.G.F.C., M. F. F. R., A.M.F.G., J.L.C.F. J.L.C.F. Os fundadores são patronos dos Grupo ARTFORUM Brasil XXI que foi organizado em 2001- XXI. Setores UNIFUTURIO: Conselho Universitário, Diretores de áreas acadêmicas, departamento e Grupos de pesquisa, comunicação, edição, divulgação de suas e matérias, artigos institucionais, academias, revistas, sites, blogs e matérias de convidados, como professores, doutores, jornalistas, e homenagens especiais. *** Enunciados da Carta Magna da UNIFUTURO: Os fundadores, patronos, a presidência, diretores, consultores e diretores do presidência do Grupo ARTFORUM Brasil XXI, do seu Projeto especial, Universidade Planetária do Futuro prestam tributo à Humanidade, à Paz Mundial, ao Brasil de 5 séculos; Aos povos da África e do mundo; A todas as etnias que formam o povo brasileiro; Às montanhas e aos picos da Terra; A todas as florestas; águas, oceanos, mares, rios, riachos e fuos de água dos cinco continentes; À Amazônia sua biodiversidade e à biodiversidade brasileira e do planeta. Brasil, março de 2009, Séc. XXI. Boas vindas! Bienvenidos! Welcome#

quarta-feira, 31 de agosto de 2011

A Profa. Dayse Guimarães Felix Costa -"Embaixadora da Paz", (in memoriam), pela Organização Religiosa e Educacional "Rompendo em Fé".



Diploma outorgado à Professora Dayse Guimarães Felix Costa
como Embaixadora da Paz, em 26 de junho de 2011


O Excelentíssimo Senhor Presidente da Organização Religiosa e Educacional "Rompendo em Fé" - Entidade Acadêmica Signatária do PACTO GLOBAL DA ONU, Profº Dr. Alexander Maia Cruz, Ph.D, no uso de Suas Atribuições, outorgou à Professora Dayse Guimarães Félix Costa, o Honroso Título de "Embaixadora da Paz".

 
Ela, como Professora Emérita Fundadora da Universidade Planetária do Futuro (In Memoriam) recebeu esse importante título, através de sua filha, Ana Maria Guimarães Felix Garjan, socióloga, escritora e presidente executiva da UNIFUTURO - Ano II, Embaixadora da Paz, pela mesma Oorganização citada.

Diploma de Honra ao Mérito (In memoriam)
à Professora Dayse Guimarães Félix Costa.

Ontem, dia 30 de agosto de 2011 - século XXI, foi registrada na família da Professora Dayse Guimarães Felix Costa a data de seu aniversário de nascimento. Ela veio ao mundo para viver e desenvolver diversas missões que dignificaram sua passagem na Terra. Deixou um importante legado que está sendo seguido por seus filhos e netos.

A Profa. Dayse será sempre lembrada na Universidade Planetária do Futuro como fundadora emérita, como exemplo de amor à educação, dedicação aos seus alunos, aos quais orientava para as práticas de solidariedade à humanidade. Sua ética humana, sua dignidade exemplar, ternura e generosidade aos seus familiares e aos seus amigos foram e continuam sendo exemplos vivos. Seus cuidados com os seres humanos se estendiam também à natureza, como fonte de vida, sem a qual o planeta terra sucumbirá.

Nós seus filhos, fundadores da Universidade Planetária do Futuro temos grande honra de sermos herdeiros de seus exemplos de justiça, paz, serenidade, fé e esperança em um mundo melhor. Por isso estamos aqui.

Através de seu exemplo e de seu esposo, Francisco Felix Costa, nosso pai, que também exerceu ao longo de sua vida muitos trabalhos em prol da solidariedade ao próximo, na área da comunicação, como rádio-amador, recebemos lições preciosas sobre o bem-viver. Vivemos muitas experiências humanas de grande valor e de exemplos que foram fundamentais para nossa formação e desenvolvimento humano, ao longo de nossas vidas.

Assim, nessa matéria cheia de significados e honrarias agradecemos, publicamente, ao Ilustríssimo Senhor Professor Doutor Alexander Maia, Presidente da Organização Religiosa e Educacional "Rompendo em Fé", a importante homenagem à Professora Dayse Guimarães Félix Costa pelo título concedido a ela, que sempre trabalhou com espírito de Paz e Amor ao Próximo.

Ao Ilustríssimo Professor Doutor Alexander Maia agradecemos com grande e elevada estima e votos de pleno êxito em suas dignas missões educacionais e religiosas. Sua generosidade nos fortificará, e todos nós estaremos cumprindo nossas missões e projetos em prol de um mundo justo, humano e melhor.


Brasil, 31 de agosto de 2011
Universidade Planetária do Futuro
Conselho Consultivo e Presidência Executiva

Centro de Ciências Humanas / Centro de Ciências Sociais
Cento de Meio Ambiente e Ecologia Social
Centro de Tecnologias e Projetos Eco-Culturais

Departamento de Assuntos Humanistas  "Dayse Guimarães Félix Costa"

Departamento de Comunicação e Divulgação
Cultural, Social e Ciêntífica

Assinam essa matéria especial de agradecimento e louvor à Deus:

Socióloga, escritora e artista plástica Ana Félix Garjan
Professora Doutora Maria de Fátima Felix Rosar,
Empresário José Lino Costa Félix
Empresário e Comendador Francisco Félix Costa

Cultura Huamnista-Planetária
Projetos Novo Mundo Melhor
.
* Universidade Planetária do Futuro
* Manifesto Verde pela Paz do Planeta
* Cidade Artes do Mundo
* ARTFORUM UNIFUTURO - Portal Mundo Melhor
*Fórum da Universidade Planetária do Futuro

_______________________________________________

sexta-feira, 26 de agosto de 2011

A Universidade Planetária divulga: Novo caminho para a paz, por Avaaz.com

Os Grupos ARTFORUM Brasil XXI - 11 anos apóiam e divulgam as petições, manifestos, matérias artigos e mensagens relevantes da Avaaz.com, desde o início do ano de 2007.

A Universidade Planetária do Futuro - Ano II, em sua missão maior de defesa dos direitos humanos, da natureza e do planeta, e na prespectiva de um mundo melhor abre seus espaços para a divulgação das matérias da Avaaz.com e de outras organizações humanistas, culturais, de meio ambiente, ciências, culturas, artes e projetos especiais.

Hoje recebemos mais uma importante matéria da Avaaz.com, que registramos na Universidade Planetária do Futuro que está e estará sempre comprometida com as causas maiores da cultura de paz, defesa do planeta e assuntos da sociedade contemporânea.

Continuaremos publicando matérias relevantes e importantes para a humanidade, através do debate dos grandes temas e temáticas que premeiam o mundo cheio de contradições, avanços tecnológicos e muitos atrazos sociais resultantes dos sistemas econômicos e políticos do mundo.



De: Alice Jay - Avaaz.org

Data: 08/26/11 11:06:55

Assunto: Novo caminho para paz


Caros amigos,



Hoje o Conselho de Segurança da ONU se reuniu para discutir o apelo da Palestina para se tornar o 194º país do mundo. No entanto, governantes de países de destaque ainda estão em cima do muro. Somente um esforço gigantesco da opinião pública pode mudar a situação.

A Avaaz fez um pequeno, mas emocionante vídeo mostrando que essa proposta legítima é de fato a melhor oportunidade para acabar com o beco sem saída das infinitas negociações mal-sucedidas e abrir um novo caminho para a paz.


Clique para assistir o vídeo, assine a petição e, em seguida, encaminhe para todos:


Enquanto a violência se espalha novamente e as tensões sobem no Oriente Médio, uma nova proposta de independência da Palestina ganha fôlego em todo o planeta. Se conseguirmos a aprovação dessa proposta na ONU, ela poderá significar um novo caminho para a paz.

Porém, os chefes de governo de países de destaque ainda estão em cima do muro e para convencê-los a apoiar a independência da Palestina precisamos reforçar a pressão da opinião pública. Muita gente acha que não entende a situação suficientemente bem para se mobilizar. Para ajudar, a Avaaz fez um novo vídeo de curta duração contando a verdade sobre o conflito. Se uma quantidade suficiente de pessoas assistir ao vídeo, assinar a petição e a encaminhar a todos os seus contatos, nossas lideranças serão forçadas a nos ouvir.


Quase 10 milhões de membros da Avaaz estão recebendo este e-mail. Vamos mudar o teor da conversa sobre o Oriente Médio e criar um maremoto de apoio à independência da Palestina. Clique no link abaixo para assistir ao vídeo, assine a petição e, em seguida, encaminhe este e-mail a todos os seus contatos:



Enquanto a maioria dos palestinos e israelenses querem uma solução para o conflito baseada em dois Estados, o governo extremista de Israel continua aprovando a construção de assentamentos em áreas contestadas, alimentando ódio e massacres. Apesar dos esforços, décadas de negociações para a paz lideradas pelos EUA fracassaram na tentativa de refrear os inimigos da paz e chegar a um acordo.

Hoje, essa proposta de independência poderia ser a melhor oportunidade em vários anos para sair do impasse, evitar outra espiral da violência e equilibrar o campo de ação entre as duas partes em favor das negociações.

No mês passado, os palestinos apresentaram sua proposta ao Conselho de Segurança. Mais de 120 países a apoiam, mas os Estados Unidos não só a rejeitam como estão enviando um claro sinal a seus aliados europeus de que qualquer apoio à proposta legítima dos palestinos dificultaria as relações bilaterais. Cabe a nós dizer às lideranças de países europeus de destaque que a opinião pública apoia esse avanço não-diplomático e não-violento e que a opinião dos cidadãos é que deveria influenciar as decisões estratégicas, e não as preferências do governo americano.

Nossa campanha está explodindo em todo o mundo -- mais de 830.000 membros se juntaram ao apelo nos primeiros dias! Ela foi mencionada na primeira página de grandes veículos de notícia, citada no Conselho de Segurança da ONU e tuitada pelo próprio presidente da Palestina! Agora vamos fazer com que ela ressoe nos ouvidos das lideranças de países europeus de destaque, cujo apoio é crucial. Clique no link abaixo para assistir ao vídeo, assine a petição e, em seguida, encaminhe este e-mail a todos os seus contatos – nossa meta é conseguir 1 milhão de assinaturas:
http://www.avaaz.org/po/middle_east_peace_now/?vl


Há muita falta de informação sobre o conflito entre Israel e Palestina e muita gente não se sente segura para se engajar. Mas este pequeno vídeo explica claramente os detalhes e pode nos munir de informações para uma mobilização. Por sermos uma sólida rede global reforçada por quase 10 milhões de membros em todos os países do mundo, temos a oportunidade de provocar uma votação capaz de reverter décadas de violência.

Com esperança,

Alice, Pascal, Emma, Ricken, David, Rewan e a equipe da Avaaz



MAIS INFORMAÇÕES:

EUA declaram que novos assentamentos de Israel na Cisjordânia são 'preocupantes’ (UOL)



Palestinos pedirão entrada na ONU como Estado-membro em setembro (Folha.com)


Presidente irá pedir reconhecimento do Estado Palestino na ONU (R7 Notícias)



Quarteto 'preocupado' com novos assentamentos de Israel (Veja)




Veja o vídeo:

...............................................

Brasil, 26 de agosto de 2011

Ana Maria Félix Garjan
Universidade Planetária do Futuro - Ano II
Grupos ARTFORUM Brasil XXI - 11 anos

Departamento de Assuntos Humanistas "Dayse Guimarães Félix Costa"

*Manifesto Verde Pela Paz da Humanidade e do Planeta

*

Departamento de Divulgação Cultural e Científica
Maria de Fátima Felix Rosar, Maria Inês Hamann Peixoto
Ana Maria Felix Garjan, Luciana Fortes Felix
Carla Elder, Edna Santana, e Outros.

*

quinta-feira, 25 de agosto de 2011

A alegria das meninas, por Janio de Freitas - Folha de SP


O Departamento de Assuntos Humanistas "Dayse Guimarães Felix Costa" da Universidade Planetária do Futuro divulga importante artigo sobre o drama social que vivem as meninas de rua da mega metrópole brasileira São Paulo.

Lamentamos muito que no Brasil aconteçam tantos dramas sociais, enquanto deputados e senadores brasileiros aumentam seus salários e continuem no exercício político da corrupção. Adianta dizerem que o governo está fazendo faxina social?






JANIO DE FREITAS - Folha de SP - 25 de agosto de 2011

A alegria das meninas


A plena liberdade assegurada aos desvalidos menores de 12 anos conduz à convivência com a droga


AS MENINAS ESTÃO alegres outra vez. Não foi preciso muito para voltarem à alegria. Na rua. Entorpecendo-se com inalação de solvente. Pedindo e ganhando alguma coisa aqui, furtando ou tentando furtar alguma coisa ali, um celular e uma bolsa de passante na calçada, mesmo que necessária certa imposição física do grupo, um objeto da loja -tudo rende para o consumo e para a venda que permite comprar mais solvente. Agora. Depois, o crack.

Se essa vidinha for perturbada, a lei está aí para devolvê-la prontamente e tal como desejada. A lei que reúne os itens generosos de sua pedagogia sob o belo nome de Estatuto da Criança e do Adolescente. Também reconhecida, entre os seus íntimos, como ECA. Desfrutar do ECA é a vantagem de nascer em um país que ama leis.

As meninas podem estar alegres porque tiveram tal sorte. Apanhadas no fracasso de furtos tentados em um hotel paulista, duas ou três foram devolvidas à rua pouco depois de ap resentadas à autoridade representativa do ECA; outras duas ou três, as notícias são contraditórias, foram ao encontro das amigas em 24 a 48 horas. Cumpra-se a lei.

Crianças até 12 anos, diz a lei, não podem ter sua liberdade restringida pela autoridade. Era o caso daquelas. Ou não era. Disseram-se todas com 11 anos ou menos. Seus nomes? Deram nomes inverdadeiros. Seus endereços? Escolheram entre não saber e inventar. Seus pais? Outros nomes falsos. Retê-las sujeitaria a autoridade a leis que protegem a lei. Cumpra-se a liberdade da infância, que, segundo a lei, sabe o que fazer com a própria infância e com a liberdade.

Mas a Lei das leis, que carrega a má sonoridade do nome Constituição, informa ter o Estado a responsabilidade de prover a proteção à criança. O que inclui impedir que se envolva com entorpecentes, viva ao abandono nas ruas, não tenha forma alguma de assistência alimentar e à saúde, sem chegar-se ao extrem o de considerar a escolaridade obrigatória.

A realidade com que o ECA convive exibe algo diferente. A plena liberdade assegurada aos desvalidos menores de 12 anos, ao tomar o abandono como liberdade, conduz à convivência com a droga, com adolescentes e adultos já deformados pela vida viciosa, com o tráfico, com doenças, com a falta de todo o aprendizado escolar. É o falso respeito à infância induzindo-a ao aprendizado da criminalidade. É a pedagogia da desgraça.

A responsabilidade do Estado vai mais longe, porém. Inclui ocupar-se de proteção em outro nível: o da população já exposta à maior eficiência da criminalidade que à dos meios de segurança e com todos os motivos, comprovados nos fatos de cada dia, de temer o ainda pior, com a chegada crescente do crime aprendido nas ruas desde a infância. E até já praticado por trombadinhas, flanelinhas e outros aos quais os diminutivos não se adaptam.

É verdade que os inte rnat os da infância pobre ou delituosa costumam merecer a mais dura reprovação. É verdade também, no entanto, que esse mal se tem reduzido bastante, com a atenção de iniciativas particulares para o problema. E, ainda uma vez, é do Estado a responsabilidade de prover e de fiscalizar o abrigo em condições respeitáveis e dotado da função educacional necessária. Se falha nessa responsabilidade, a maneira de corrigi-la não é a entrega da infância desvalida, só por ter menos de 12 anos, à escola da criminalidade e à pedagogia da desgraça pessoal e social.

As meninas estão alegres outras vez. No limite da desgraça.

:::

Divulgação:

Universidade Planetária do Futuro
Grupos ARTFORUM Brasil XXI

Departamento de Divulgação Social
Maria de Fátima Felix Rosar, Luciana Fortes Felix
Ana Felix Garjan, Edna Santana, Carla Elder

terça-feira, 23 de agosto de 2011

Livro sobre a cultura indígena será lançado hoje, dia 23 de agosto de 2011

A Universidade Planetária do Futuro, através do seu Centro de Ciências Sociais, Centro de Ciências Humanas e do Departamento de Educação divulga o lançamento de livro sobre a cultura indígena.

Fonte: Agência FAPESP

 
Temática indígena nas escolas

22/08/2011

Por Mônica Pileggi

Agência FAPESP – A escola foi, desde o início, o elemento principal na conformação das imagens sobre os indígenas. Somente nos últimos anos é que houve a inclusão da pluralidade como um valor positivo e o consequente reconhecimento dos indígenas como parte importante da sociedade e cultura brasileira. É o que conclui o livro A temática indígena – subsídio para os professores, que será lançado no dia 23 de agosto, em Campinas.



De autoria do arqueólogo e professor do Departamento de História da Universidade Estadual de Campinas (Unicamp) Pedro Paulo Funari e da pesquisadora da Universidade Complutense de Madrid (Espanha) Ana Piñón, o livro foi elaborado a partir de uma pesquisa de mestrado, seguido de doutorado, da coautora, além de outros estudos apoiados pela FAPESP.



A obra tem como público-alvo professores dos níveis fundamental e médio. “O livro tem uma apresentação teórica, histórica e cultural, assim como uma pesquisa empírica sobre a percepção dos alunos do ensino fundamental. Isso contribui para um diagnóstico de desafios, o que permite propostas de soluções no âmbito da escola e na formação dos professores”, disse Funari à Agência FAPESP.



De acordo com o autor, o livro surgiu da necessidade, tanto dos professores como dos alunos, de informações mais aprofundadas sobre os índios.



“Muitos jovens mencionam que têm parentes e/ou antepassados indígenas. Mas, ao mesmo tempo, ainda localizam o índio longe: no passado e no mato. Os índios, às vezes, aparecem como um indivíduo, ao lado de uma oca, sem seu contexto social e coletivo”, pontuou.



Ao longo de 128 páginas, os autores discorrem sobre a questão indígena e suas representações nas escolas brasileiras. No primeiro capítulo, Funari e Piñón abordam como se formam e se transformam as identidades sociais e a relação com os índios.



Em seguida, observam os modos de se estudar os índios, na chamada experiência etnográfica – para os autores, a melhor forma de se conhecer um grupo humano, em particular uma comunidade indígena, é imergir em seu mundo, no seu cotidiano. Depois, seguem pela trajetória histórica desses habitantes no continente americano e a situação atual dos índios no país.



Nos demais capítulos, o livro trata da temática indígena utilizada pela escola desde os tempos dos jesuítas até a escola republicana como projeto político, passando pela idealização dos índios no século 19, no âmbito da corte imperial do Rio de Janeiro.



Os autores examinam a influência da administração indígena pelo Serviço de Proteção aos Índios (SPI) – criado em 1910, operou em diferentes formatos até 1967, quando foi substituído pela Fundação Nacional do Índio (Funai) – e finalizam com as transformações nas formas de inclusão da temática nas salas de aula.



Funari considera que, além de estereotipado, o ensino sobre o tema nas salas de aula está defasado, com o indígena retratado de forma distante, tanto no espaço como no tempo.



“Isso transparece na sua presença na maior parte das vezes referente à pré-história do Brasil. A legislação brasileira reconhece direitos aos indígenas, do uso da língua até suas terras. Na constituição e na legislação há uma ênfase grande na valorização da diversidade, contudo, tais avanços chegam à escola ainda de forma parcial”, ressaltou.



Formação mais ampla

“A temática indígena ainda é tratada de maneira incipiente e marginal em cursos de licenciatura em história, geografia e português; as que mais tratam do tema. Faltam nesses cursos disciplinas que tratem da pré-história do Brasil e da América, história indígena, da etnologia indígena e línguas indígenas, e que façam parte do currículo obrigatório”, disse Funari.



“Dessa forma, os futuros professores terão condições de aprofundar seus conhecimentos sobre os índios, aproveitar melhor a informação dos livros didáticos e ensinar de forma mais adequada aos alunos”, destacou.



O antropólogo ressalta que o livro poderá contribuir para uma formação mais ampla e variada dos atuais e futuros professores, pois apresenta aspectos históricos e culturais não só dos indígenas, mas do Brasil de forma geral. “A obra fornece, também, indicações de leituras que permitem ao leitor se aprofundar nos diversos temas tratados”, completou.



O livro será lançado no dia 23 de agosto, às 18h30, na Livraria Cultura do Shopping Center Iguatemi, localizado na Av. Iguatemi, nº 777, Vl. Brandina, Campinas. No evento, ocorrerá o debate “A Temática Indígena nas Escolas – Desafios para Educadores e Estudiosos”, com a participação dos autores.



Título: A temática indígena na escola: subsídio para os professores

Autores: Pedro Paulo Funari e Ana Piñón

Lançamento: 2011

Preço: R$ 29,90

Páginas: 128


::::::::::::::::::::::::::::::::::

Divulgação/Colaboração:

Universidade Planetária do Futuro
Centro de Ciências Sociais
Direção: Profa. Dra. Maria de Fátima Félix Rosar



Departamento de Divulgação Cultural
Diretora de Conteúdos:
Socióloga Ana Maria Felix Garjan
http://universidadeplanetariadofuturo.webstarts.com/index.html

quarta-feira, 17 de agosto de 2011

Dilma: Salve a Amazônia, por Avaaz.org







A Universidade Planetária do Futuro, através de sua presidência, centros acadêmicos, departamentos, fóruns sociais, projetos e participantes divulgam página da Avaaz.org :





À Presidenta Dilma Roussef:




Estamos fazendo um apelo à senhora, pedindo-lhe que tome medidas imediatas para salvar as preciosas florestas brasileiras vetando as mudanças no Código Florestal. Também insistimos que V.Sa. previna a ocorrência de mais assassinatos de ambientalistas e trabalhadores aumentando a fiscalização contra madeireiros ilegais e reforçando a proteção às pessoas que sofrem risco de ataques violentos ou morte. O mundo precisa que o Brasil seja um líder internacional em questões ambientais. Uma medida firme da parte do governo brasileiro protegerá o planeta para as futuras gerações.





981,565 assinaram a petição. Juntos vamos chegar em 1,000,000

Postado: 17 agosto 2011

A Amazônia está correndo grande risco. A Câmara dos Deputados brasileira aprovou o esvaziamento do Código Florestal. Se não nos mobilizarmos agora, enormes extensões de nossas florestas poderão ficar vulneráveis a um devastador desmatamento.


O projeto de lei gerou revolta e protestos generalizados em todo o país, e a tensão está aumentando. Em uma tentativa de diminuir as críticas, matadores supostamente contratados por madeireiros ilegais assassinaram ativistas ambientais. Mas o movimento está contra-atacando -- em três dias comunidades indígenas corajosas vão liderar enormes marchas por todo o país para demandar ação, e fontes internas dizem que a Presidenta Dilma está considerando vetar as mudanças.

Setenta e nove por cento dos brasileiros querem que Dilma vete as mudanças no Código Florestal, e temos de garantir que nossas vozes serão escutadas, pois a pressão interna está levando a algumas pessoas na administração da Dilma a apoiarem o veto. Assine a petição e junte-se a marcha para salvar a Amazônia! Nossos números serão mostrados em faixas na frente das marchas que acontecerão em todo o país.
 
 
 
____________________________________
 
Divulgação: Universidade Planetária do Futuro
 
 
 
Universidade Planetária do Futuro
Departamento de Comunicação e Divulgação
 
Grupos ARTFORUM Brasil XXI
Cidade Artes do Mundo:
....

Amazônia em risco: faltam 3 dias - Avaaz.org

A Universidade Planetária do Futuro - Ano II divulga de forma participativa e responsável, a matéria enviada pela Avaaz.org

Nós da direção dos Grupos ARTFORUM Brasil XXI, ARTFORUM Mundi Planet, ARTFORUM Renaissanve Vie Universelle e seus participantes estamos juntos nessa Marcha para Salvar a Amazônia Agora!

O Centro de Ciências do Meio Ambiente e Ecologia da Universidade Planetária do Futuro está participando das diversas campanhas, marchas e petições enviadas pela Avaaz.com, desde 2007.


Avaaz.org

De: Emma Ruby-Sachs - Avaaz.org
Data: 17/08/2011 14:14:41
Para: anafelixgarjan.artes2010@gmail.com
Assunto: Amazônia em risco: faltam 3 dias



Incrível! Mais de 740.000 assinaturas -- vamos chegar em 1 milhão a tempo de nos juntarmos às enormes marchas pela proteção das florestas em todo o Brasil. Assine agora e junte-se à marcha para SALVAR A AMAZÔNIA!



Caros amigos espalhados pelo Brasil,



A Amazônia está correndo grande risco. O Senado Federal está prestes a sancionar um projeto de lei que pode perigosamente enfraquecer a proteção desse precioso recurso global. Mas em três dias, dezenas de milhares vão marchar por todo o país para acabar com a destruição. Vamos nos unir a eles e fazer dessa uma marcha histórica para salvar a Amazônia.

A Amazônia está correndo grande risco. A Câmara dos Deputados brasileira aprovou o esvaziamento do Código Florestal. Se não nos mobilizarmos agora, enormes extensões de nossas florestas poderão ficar vulneráveis a um devastador desmatamento.


O projeto de lei gerou revolta e protestos generalizados em todo o país, e a tensão está aumentando. Em uma tentativa de diminuir as críticas, matadores supostamente contratados por madeireiros ilegais assassinaram ativistas ambientais. Mas o movimento está contra-atacando -- em três dias comunidades indígenas corajosas vão liderar enormes marchas por todo o país para demandar ação, e fontes internas dizem que a Presidenta Dilma está considerando vetar as mudanças.


Setenta e nove por cento dos brasileiros querem que Dilma vete as mudanças no Código Florestal, e temos de garantir que nossas vozes serão escutadas, pois a pressão interna está levando a algumas pessoas na administração da Dilma a apoiarem o veto. Clique aqui para assinar a petição e se juntar a marcha para salvar a Amazônia! Nossos números serão mostrados em faixas na frente das marchas que acontecerão em todo o país:

As florestas brasileiras são enormes e importantes. Somente a Amazônia é vital para a vida na terra -- 20% do oxigênio do mundo e um quinto de toda água doce do planeta vêm dessa floresta magnífica. Por isso é tão importante que todos nós protejamos a floresta.

É por isso que tanta gente vê o Brasil como um líder internacional em questões ambientais e é por isso que a Conferência da Terra, um encontro que acontecerá no ano que vem com o objetivo de impedir a morte lenta de nosso planeta, será no Rio de Janeiro. Por outro lado, também somos um país em rápido desenvolvimento que luta para tirar dezenas de milhões de pessoas da pobreza, e é intensa a pressão sobre nossas lideranças para desmatar florestas e abrir minas para gerar lucro. Daí o perigo de essas lideranças estarem quase dando o braço a torcer em termos de proteção ambiental. Ativistas locais estão sendo assassinados, intimidados e silenciados. Agora, cabe aos membros da Avaaz pedirem aos políticos brasileiros para serem firmes.

Sabemos que há uma alternativa. Lula, o antecessor de Dilma, reduziu enormemente o desflorestamento e consolidou a reputação internacional de nosso país como líder em questões ambientais, além de gozar de um gigantesco crescimento econômico. Vamos nos unir agora e pedir a Dilma para seguir o mesmo exemplo!

Assine a petição para salvar nossas florestas e, em seguida, encaminhe este e-mail a todos:



Nos últimos 3 anos, os membros da Avaaz no Brasil mobilizaram-se com enormes iniciativas e lideraram extraordinárias campanhas para que o mundo chegue a ser aquele que todos desejamos: conseguimos a aprovação de uma histórica lei anticorrupção e fizemos lobby para que o governo tivesse um papel de liderança na ONU, protegesse os direitos humanos e interviesse para apoiar a democracia no Oriente Médio, e ainda ajudasse a proteger os direitos humanos na África e outras regiões. Agora, uma vez que ativistas brasileiros corajosos estão sendo assassinados por proteger um precioso recurso global, vamos nos unirmos nesse importante dia de ação para salvar a Amazônia e proclamar o Brasil como verdadeiro líder internacional mais uma vez.




Com esperança,



Emma, Ricken, Alice, Ben, Iain, Laura, Graziela, Luis e o resto da equipe da Avaaz



MAIS INFORMAÇÕES:

Câmara dos Deputados aprova projeto de mudança do Código Florestal:

http://www.bbc.co.uk/portuguese/noticias/2011/05/110525_codigo_atualiza_pai.shtml


Entenda a polêmica sobre o novo Código Florestal:


Ambientalistas apostam em veto de Dilma ao Código Florestal:

http://www1.folha.uol.com.br/ambiente/920706-ambientalistas-apostam-em-veto-de-dilma-ao-codigo-florestal.shtml


Líderes extrativistas são assassinados no Pará:



Senado vai aprovar novo Código Florestal até outubro, diz Katia Abreu:

http://www.estadao.com.br/noticias/nacional,senado-vai-aprovar-novo-codigo-florestal-ate-outubro-diz-katia-abreu,758757,0.htm


Em defesa do meio ambiente! Contra as alterações do código florestal e a unina de Belo Monte!


Senado precisa modificar o Código Florestal:



Para senador, novo Código Florestal compromete a defesa do meio ambiente:


Igreja Católica anuncia apoio contra o novo Código Florestal Brasileiro:



Obs:
Nesse final de semana, dezenas de milhares de pessoas sairão às ruas por todo o país para salvar a Amazônia, e nossos números serão mostrados em faixas na frente das principais marchas. Podemos nos unir e intensificar esse momento histórico. Clique no link abaixo e encontre uma marcha perto de você, então junte-se com seus amigos e família:



Obrigado por se mobilizar para salvar a Amazônia.
 
 
::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::::
 
 


 
Universidade Planetária do Futuro - Ano II
 
Participam da Marcha para Salvar a Amazônia:
 
 
Presidente executiva
Universidade Planetária do Futuro
Profa. Ana Maria Felix Garjan
 
Diretor do Centro de Ciências do Meio Ambiente
Prof. Dr. Herbe Xavier
 
Diretora do Centro de Ciências Sociais
Profa. Dra. Maria de Fátima Félix Rosar
 
Diretora do Centro de Ciências Humanas
Profa. Dra. Maria Inês Hamann Peixoto

Diretor do Centro de Ciências Econômicas
Prof. Dr. Orlando Oscar Rosar
 
Diretora do Centro de Pesquisa em Temáticas Planetárias
Profa. Zélle Tupinambá Bittencourt

Departamento de Assuntos Humanistas "Dayse Guimarães Félix Costa"

Fórum Internacional de Mulheres pela Paz do Planeta

Fórum Cidade Artes do Mundo
 
Universidade Planetária do Futuro
Cultura Humanista-Planetária
 
 
*** Manifesto Verde Pela Paz da Humanidade e do Planeta:
http://www.cidadeartesdomundo.com.br/MV.html

segunda-feira, 15 de agosto de 2011

Paradigma da expansão cósmica, Por Mônica Pileggi - Agência FAPESP


A Universidade Planetária do Futuro divulga artigo divulgado da Agência FAPESP- Agência de notícias da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo.
A UNIFUTURO tem como um dos seus objetivos maiores e divulgação filosófica, cultural, artística, científica e espiritualista, além de todo conhecimento ético dos meios acadêmicos e multiculturais sobre a humanidade, e tudo que se relaciona com os grandes tema entre a Terra e o Universo.

 
Paradigma da expansão cósmica

15/08/2011

Por Mônica Pileggi



Agência FAPESP – O Universo está se expandindo, mas não necessariamente de forma acelerada como aponta o modelo cosmológico mais aceito pelos especialistas, o Lambda-CDM (Cold Dark Matter). É o que propõe uma pesquisa realizada no Instituto de Astronomia, Geofísica e Ciências Atmosféricas da Universidade de São Paulo (IAG-USP).



Segundo Antônio Cândido de Camargo Guimarães, autor do estudo publicado no periódico Classical and Quantum Gravity, houve uma fase de expansão acelerada, que seria recente. “Mas hoje esse estado não é tão certo. É possível que a aceleração já esteja diminuindo”, disse à Agência FAPESP.



A pesquisa, parte do projeto "Investigação da distribuição de matéria escura através de seus efeitos como lentes gravitacionais", supervisionada por José Ademir Sales de Lima, professor do IAG, contou com apoio da FAPESP na modalidade Bolsa de Pós-Doutorado.



Guimarães conta que há cerca de dez anos a expansão acelerada do Universo se tornou consenso na comunidade científica a partir de observações de explosões de supernovas 1a, cujo brilho era menor do que se esperava. Para descrever essa rápida expansão, os cientistas adotaram o Lambda-CDM. Esse modelo cosmológico se baseia na existência de uma “energia escura”, que corresponderia a 70% da composição do Universo.



“A energia escura é um ente físico muito especulativo. Há algumas hipóteses e ideias, mas não se sabe qual a natureza dela”, destacou o astrônomo.



Em sua pesquisa, Guimarães diz que a ideia foi descrever a expansão de forma independente de modelos de energia escura. Para isso, usou a chamada abordagem cosmográfica. Esse método se baseia na descrição da expansão cósmica como uma somatória de termos em função do redshift (medida da velocidade de afastamento) das supernovas, que é usado para traçar o brilho estelar (indicando a distância).



As supernovas foram divididas em três grupos: antigas, recentes e muito recentes. Por meio das análises cosmográficas, o pesquisador observou que, quanto mais recente os eventos das supernovas, maior era a probabilidade da atual desaceleração do Universo.



“O modelo Lambda-CDM diz que a aceleração tende sempre a aumentar. É interessante, pois nosso trabalho questiona esse paradigma, que usa uma forma particular para a energia escura para descrever a expansão cósmica”, disse Guimarães.



O artigo Could the cosmic acceleration be transient? A cosmographic evaluation (doi:10.1088/0264-9381/28/12/125026), de Antônio Cândido de Camargo Guimarães e José Ademir Sales de Lima, pode ser lido na Classical and Quantum Gravity em iopscience.iop.org/0264-9381/28/12/125026.


Leia o artigo original:
http://agencia.fapesp.br/14330
 
 
----------------------------------------------
Brasil, 15 de agosto de 2011

Universidade Planetária do Futuro - Ano II
Centro de Ciências e Tecnologias
 
Departamento de Divulgação cultural e científica
Ana Felix Garjan, Maria de Fátima Félix Rosar
Orlando Oscar Rosar, Luciana Fortes Félix, Carla Elder,
Edna Santana, Maria Inês Hamann Peixoto


Cultura Humanista-Planetária

Manifesto Verde Pela Paz da Humanidade e do Planeta
Visitas: 1001732 - hoje, dia 15/08/2011
Estamos celebrando esse número de visitas,
leituras e assinaturas!


_____________________________

sexta-feira, 12 de agosto de 2011

Reflexões, essencialidade e Aureum Visio, por Ana Felix Garjan



A Universidade Planetária do Futuro divulga artigo especial da presidente executiva, em homenagem à humanidade, ao planeta e à obra AUREUM VISIO, da Profa. Zélle Tupinambá Bittencourt, numa visão filosófica.



Reflexões, essencialidade e 'AUREUM VISIO'

Ana Maria Felix Garjan, 12/08/2011


A Ecologia Humana é o conjunto da ecologia individual, social e ambiental.

Essencialidade humana, eis a questão, em tempo da complexidade real da sociedade contemporânea, ou ensaios e cenas onde as pessoas estão em busca de novas perspectivas que substituam as atuais fábulas que contam enganos..., em lugar das grandes verdades da humanidade.

A inteligência humana pode ser identificada através de três níveis de desenvolvimento: O medo, o misticismo e a ciência. Pelos caminhos do conhecimento estamos pesquisando mais profundamente sobre o método 'Visão-Introvisão Consciente', que divulgamos desde 2006 no site dos Grupos Artforum UNIFUTURO, e a partir de março de 2007, iniciamos a divulgação em nossos perfis no Orkut.

Esse método pode ser facilmente compreendido e está aberto às pessoas que desejem ampliar sua visão interior (introvisão) sobre si mesmos, diante da realidade planetária e sua realidade pessoal concreta como pessoa humana que depende da natureza e com ela se relaciona. Esse método já estava sendo estudado, sitematizado e divulgado, desde o início do século XXI, bem antes da crise do aquecimento global, a partir de janeiro de 2007, precisamente, após os relatórios dos cientistas do IPCC em fevereiro.


Através desse método de auto-observação podemos nos encontrar com “novos sóis, novas luas, novas terras e novos mundos”, onde as filosofias, as culturas e as artes sejam também os novos caminhos de sensibilização e conscientização sobre o humano, o social e o ambiental, para que possamos abraçar mais efetivamente os projetos e trabalhos das diversas organizações, que estão empenhados em contribuir com a preservação da natureza, através de atitudes em relação à Terra que pede socorro aos mais de 6,6 bilhões de habitantes.

Os seres da humanidade são herdeiros do tempo e da vida. Assim, a vida que está no centro do universo se mostra em todos os lugares do mundo em vários níveis. Cabe a cada um de nós organizarmos projetos auto-sustentáveis a partir de nossa ecologia humana e social, e talvez se faça necessário o desenvolvimento da ecologia da alma humana...

Considerando que a inteligência do homem pode ser identificada através dos três níveis de desenvolvimento como o medo, o misticismo e a ciência, existem também níveis diversos de núcleos das potencialidades, num movimento evolutivo da mesma energia cósmica constante sobre o planeta.

Se no mundo a atual humanidade tenta fazer a sua parte através de pequenos gestos ou de grandes atitudes sustentáveis, podemos, sim, acreditar que todos juntos estamos fazendo a "Nossa Parte", para que o planeta seja salvo enquanto ainda há tempo.

Sejamos então mais que UM, mais que DOIS! Sim, sejamos também milhões de pessoas empenhadas nessa missão: salvar a vida da natureza da Terra diante do pulsar constante de novos sóis, novas terras, novos mundos, novas estrelas, novos planetas e galáxias que estão sendo descobertas, pois o universo não deixa de se expandir, inclusive surgem teoremas e teorias sobre a existência de mais universos além do que julgamos ser o infinito...

Os espaços da Universidade Planetária do Futuro são novos canais, conexão e meio para sinalizarmos nossa vocação irrevogável de sermos uma organização multicultural, interdisciplinar e transdisciplinar, que tem como foco maior no momento vigente, divulgar opiniões, estudos, pesquisas, teorias, teses e conhecimentos filosóficos, científicos e artísticos em prol da ampliação dos grupos e redes que desejam contribuir com a construção de novos caminhos humanizadores na sociedade contraditória em que vivemos. E a cada dia, elas se multiplicam em todos os setores, instituições, governos e empresas.


Colocamos em foco, no presente momento do mundo e da nossa humanidade, o desenvolvimento das Artes, Culturas, Ecologia Humana, Ciências e Espiritualidade, pois se estiverem cada vez mais interligadas essas áreas, e em interação contínua, a sociedade brasileira e mundial poderá conquistar novos rumos, através do grande caminho da humanidade que nos levará ao futuro e ao pós-futuro, em prol de um novo mundo melhor.

Nossos roteiros metodológicos de sensibilização nos levam a esse mesmo objetivo, na perspectiva de novos tempos e de bons resultados, a partir de nossas atitudes concretas, no cotidiano de nossas práticas de convivência conosco mesmo, com os outros e com a natureza.

Pelos caminhos da nova consciência, das novas teorias, paradigmas e ciências iremos nos encontrar com uma ampla diversidade cultural, filosófica, artística, ecológica e científica, em prol da cultura de paz, nesse início da segunda década do século XXI, como resultado das diversas crises de ordem política e econômica que tem derrubado antigos mandatários em diversos continentes.

Há um sol em nossas vidas que nos presenteia com a esperança constante em um Novo Mundo Melhor, mesmo que estejamos diante da atual realidade, cada vez mais contraditória e com graus maiores de violência no mundo, motivados pelas crises do oriente e ocidente e suas nefastas conseqüências.

Mas, ainda há tempo para que possamos ser os passageiros do amanhã e os precursores do futuro. Para tanto, há que surgir uma nova consciência, novas atitudes éticas e responsáveis em relação à sociedade, às instituições e aos grandes contingentes de pessoas excluídas do acesso aos bens comuns, que constituem patrimônio de toda a humanidade, sem exceção de nenhum ser humano.

Em destaque AUREUM VISIO da Profa. Zélle Tupinambá Bittencourt

O conjunto da obra da Profa. Zelle Bittencourt está sendo
classificada como obra cultural - patrimônio da humanidade.

Destacamos no âmbito da Universidade Planetária do Futuro, desde 2010, o trabalho de estudo, pesquisa e teorização que vem sendo desenvolvido pela Profa. Zélle Tupinambá Bittencourt, há dez anos. Ela já tem disponibilizado imagens, fotografias e textos para pessoas, escolas, organizações, e na rede Orkut.

Agora, em nova fase de suas pesquisas e imagens ela está sistematizando e divulgando sua obra, através de projetos para exposições culturais, educativas e artísticas, bem como pretende contar com apoios e patrocínios importantes para o lançamento do livro AUREUM VISIUM, com fotos, textos e dvd.

Sua obra estará voltada para a educação, através das áreas: história, geografia, geologia, artes, filosofia, física quântica, literatura, ciências e espiritualidade.

Ela e seu grupo de assessores pretendem apresentar sua obra escrita e imagens aos setores do mundo, como a ONU, UNESCO, UNICEFF, universidades, escolas, organizações, instituições e empresas que possuem compromisso com a defesa da história e arte da humanidade, da natureza e do planeta.

A Profa. Zélle Bittencourt inaugurou seu blog especial intitulado "Aureum Visio". Seu olhar sobre o planeta, o mundo e o universo motivam um outro olhar, através de fotografias aéreas e espaciais que são inter-faces entre arte, filosofia e ciência. Ela apresenta e destaca diversas regiões do planeta, e conclui que "cada região tem personalidades diferentes, conforme suas formas, linhas e movimentos, ritmos, texturas e cores, e que estas personalidades aparentes dos espaços geográficos também eram as próprias personalidades dos povos que viviam lá embaixo"...

Diante da sua arte e filosofia que conheço e acompanho desde 2009, posso dizer que podemos estar diante do Paraíso do Futuro, que sua nave nos leva ao planeta, ao universo!

A obra da Profa. Zelle Bittencourt significa que a ciência precisa estar sendo alimentada com fontes vivas e espiritualizadas que possuam códigos, chaves e novos paradigmas que nos levem à perspectiva de uma pré-ciência! Tenho imensa honra de participar de conferências e novas agendas de trabalho da Profa Zélle, na qualidade de assessora especial nas áreas de arte, cultura e assuntos relacionados à sua obra que sinaliza a verdadeira história da humanidade, do planeta, da natureza e seus mundos.

Desde o ano de 2009 a Profa Zélle e sua obra são as mais importantes referências para os atuais estudos e assuntos da Universidade Planetária do Futuro/Grupos ARTFORUM Brasil XXI. Sua participação na presidência da Universidade Planetária do Futuro -UNIFUTURO representa grande elo e conexão com o passado, o presente e o futuro da humanidade, uma vez que seu trabalho de 10 anos de pesquisa, sistematização de métodos e resultados do Plano "Aureo Visium", está compreendido dentro de um grande portal que possui programas e projetos especiais, arte, filosofia e visões em multidimensões.

A obra da Profa. Zélle merece todo o reconhecimento de pesquisadores, educadores, professores, filósofos, cientistas, jornalistas, pensadores, escritores e poetas, além dos setores do mundo e de pessoas sensíveis à arte, história e alma da humanidade!


Para Zélle Bittencourt a cultura, a forma de vida, até a escrita e a história podem ser vistas do alto através das fotografias aéreas e espaciais. Os trabalhos da Amazônia denotam a alma do povo que mora lá; a Austrália é a cara dos aborígines; o México tem a força dos povos antigos e dos xamãs, por exemplo. 

Em seus recentes estudos ela encontrou uma região do Egito muito especial na foz do Nilo chamada Damieta, onde nas cores em dourado e "azul-Nilo" vê-se um ser com corpo de homem em metal dourado e cabeça de pássaro, e o incrível é que na cabeça deste pássaro vê-se um "olho de Hórus" dentro do "corpo" do homem-pássaro".

O trabalho, estudos, textos, pesquisa e imagens que resultam dos teoremas da Professora Zélle já estão registrados na Universidade Planetária do Futuro como um das mais importantes obras contemnporânea-futurista, em prol da humanidade. Sua obra, será tombada com patrimônio cultural da humanidade na Universidade e no pPlanetária do Futuro, cuja presidente é a Profa Zélle Bittencourt.

Que as portas do futuro no presente sejam abertas para um novo olhar sobre os "Jardins Secretos" do mundo, que estão sendo descobertos pela filósofa Zélle Bittencourt, através da sua tese Aureum Visio.
 A profa. Zélle Bitencourt receberá diploma de Honra ao Mérito Cultural e Científico pela Universidade Planetária do Futuro, no próximo mês de setembro, por ocasião do registro dos 12 anos de organização dos Grupos ARTFORUM UNIFUTURO/ARTFORUM Brasil XXI, por sua obra de aproximadamente 30 mil imagens, que são inéditas no mundo. A história da cultura da humanidade poderá ser mais vista e comprendida através do seu trabalho, obra e tese AUREUM VISIO.


Viste e siga esse blog que estará no futuro!
AUREUM VISIO por Zélle Bittencourt:

Nossa homenagem à Profa. Zélle Tupinambá Bittencourt,
que reside e trabalha na cidade de Curitiba, onde está localizado
no Brasil e na Humanidade a sede da AUREUM VISIO.

*

Projeto África
Vídeo dedicado ao trabalho realizado por Zélle Bittencourt,
por AtomicPhoenix


Universidade Planetária do Futuro
Cultura Humanista-Planetária
MANIFESTO VERDE PELA PAZ DA HUMANIDADE



Obs:
As pinturas que estão nesse texto
são de autoria da artista plástica
Ana Felix Garjan
______________________
*Ana Maria G. C. Felix Garjan
Socióloga, pesquisadora em arte e sociedade contemporânea
Artista plástica com obras de destaque em diversos países

Presidente executiva da Universidade Planetária do Futuro – Ano II
Diretora – presidente dos Grupos ARTFORUM Brasil XXI – 11 anos

 
ARTFORUM Brasil XXI
_____________________

Reabertura dos trabalhos da Universidade Planetária do Futuro




Durante alguns meses do primeiro semestre deste ano de 2011, tivemos um ritmo mais lento no Fórum Maior da Universidade Planetária do Futuro e em outros blogs dos Grupos ARTFORUM Brasil XXI, por motivos de ordem superior, que já foram registrados, após o falecimento da Professora Dayse Guimarães Félix Costa, mãe e avó dos fundadores da Universidade, ocorrido em 16 de abril.

Assim, as atividades, matérias e projetos relacionados à nossa programação eco-cultural e científica está sendo reaberta, para iniciarmos a programação mais importante prevista para esse segundo semestre de 2011, pelos seus fundadores, diretores, coordenadores e convidados especiais do Conselho Diretor e da presidente executiva da Universidade Planetária do Futuro.

Uma das matérias mais significativas foi publicada no mês passado, em homenagem in memoriam à Profa. Emérita Fundadora da Universidade Planetária do Futuro - UNIFUTURO, Dayse Guimarães Félix Costa. Aproxima-se o dia 16 de agosto quando sua família registrará quatro meses de sua passagem.

A presidência da UNIFUTURO está em fase de reorganização da agenda do segundo semestre, para que os membros convidados estejam em funções especiais, a partir de setembro, quando a Universidade Planetária passará a ter uma personalidade acadêmica mais importante, de modo que seus objetivos sejam realmente voltados para as missões maiores que foram previstas desde 2008, através do Plano 'Nossa Década 2001 - 2010', dos Grupos ARTFORUM Brasil XXI.

O Conselho Diretor, Consultivo e a Presidente da Universidade Planetária do Futuro abrem os trabalhos deste segundo semestre, com a continuidade à sua agenda cultural e roteiros metodológicos, para que o desenvolvimento desse espaço continue articulado ao compromisso da organização com a cultura humanista-planetária e com o conhecimento, em prol da diversidade cultural da humanidade e por um mundo melhor.

Nessa abertura dos nossos trabalhos da UNIFUTURO, divulgamos o Diploma de Honra ao Mérito In Memoriam à Dayse Guimarães Félix Costa, Professora Emérita Fundadora da Universidade Planetária do Futuro, que também passa a ser homenageada de forma especial. O departamento de divulgação de matérias e campanhas de caráter filosófico passa a ser chamado de Departamento de Assuntos Humanistas "Dayse Guimarães Félix Costa".


Diploma de Honra ao Mérito à Professora Emérita Fundadora
da Universidade Planetária do Futuro.

Grupos ARTFORUM Brasil XXI
Manifesto Verde Pela Paz da Humanidade e do Planeta/2011:

Grupos ARTFORUM Brasil XXI - 11 anos
Cultura Humanista-Planetária Luz e Paz

* Universidade Planetária do Futuro

* Cidade Artes do Mundo

* ARTFORUM UNIFUTURO XXI
- Portal Mundo Melhor

www.artforumunifuturobrasil.org

*Fórum da Universidade Planetária do Futuro

Abertura do espaço da Universidade do Futuro. Brasil, 28/12/2009

Na política do mundo globalizado está dada a largada para uma nova cadeia de intenções, atitudes e hábitos, diante das questões graves apresentadas pelos diversos cientistas e governantes dos 192 países que estiveram no encontro da cúpula da COP15, em dezembro de 2009. A nova estratégia de superação da crise do planeta e do mundo está sendo chamada de Nova Revolução Verde, pois o mundo já consome mais do que a natureza produz. Caberá aos homens e mulheres dos países, culturas e etnias descobrirem novas formas e hábitos que contribuam com a sustentabilidade que se faz necessária e urgente. O ano de 2010 será o Ano Internacional da Biodiversidade, e será muito importante para fechar a Primeira Década do Século XXI. A partir da Segunda Década o mundo iniciará, de forma mais veloz, o seu encontro com o Ano de 2050, onde estarão as novas fórmulas científicas que poderão garantir o futuro da humanidade do Planeta Terra. Ele é um orbe que tem seus sistemas independentes dos sistemas do homem, mas o mundo precisa refletir sobre suas atitudes em relação à natureza, aos animais, às águas, aos sistemas vivos, e às grandes causas da nossa humanidade. Brasil, 28 de dezembro de 2009. Ana Felix Garjan - Idealizadora do projeto Universidade Planetária do Futuro e membro da comissão dos fundadores da sociedade cultural, sem fins lucrativos: Grupos ARTFORUM Brasil XXI, que organizou o Plano Nossa Década 2001 - 2010 e o Programa Universidade Aberta "Telhados do Mundo" .
Nossos sites principais: : http://www.artforumunifuturobrasil.org/ - http://www.cidadeartesdomundo.com.br/ - http://www.cidadeartesdomundo.com.br/MV.html Cultura Humanista-Planetária por um mundo melhor.

Primeiro Documento Oficial da Universidade Planetária do Futuro

Aos vinte e três dias do mês de março do ano de 2010 - o último da Primeira Década do Século XXI foi realizado um Fórum – Conferência dos fundadores, diretores e consultores dos Grupos Artforum Brasil XXI e da Universidade Planetária do Futuro, após reuniões, roteiros metodológicos e projetos especiais registraram a organização da estrutura da Universidade Planetária do Futuro, considerando a primeira reunião realizada em dezembro de 2009. Foram aprovados artigos do documento filosófico da UNIFUTURO, para fins de sua institucionalização, em nome da História, da Filosofia, da Ciência e da Cultura Humanista-Planetária. ***ARTIGOS APROVADOS ***Artigo I - Que a ética humana, as filosofias, ciências, culturas, literaturas, linguagens e as tecnologias de todas as áreas e setores do mundo se voltem para a construção de novos projetos que contribuam para a construção de um novo mundo justo, pacífico e humanizado, nas próximas décadas, séculos e milênios. *** Artigo II - Que possamos contribuir com a justiça e a paz mundial, a partir de efetivas mudanças e da transformação da sociedade mundial e seus sistemas. Que sejam vivos e reais os Direitos e Deveres da Humanidade para com a Pessoa Humana, a Natureza, os Animais e o Planeta. Desejamos que sejam concretas as atitudes humanas e a solidariedade em prol de um mundo mais humanizado. ** Artigo III - Que os direitos humanos sejam respeitados em todos os países e territórios do mundo político e social. Que as Filosofias, Ciências, Culturas e Artes sejam conexões de justiça para os povos e cidades abandonadas do mundo. Que haja Justiça e Paz para as mulheres e seus filhos mortos/desaparecidos no Brasil e em todos os países. ***Artigo IV - Que todas as ciências, tecnologias, artes, linguagens estéticas, literatura e atitudes humanas contribuam para as mudanças que se fazem necessárias e urgentes, para a transformação da sociedade mundial. ***** Artigo V - Que as pessoas, grupos, comunidades, associações, organizações e instituições e governos cumpram com seus deveres e com seu papel transformador, no âmbito da sociedade onde estão inseridas. Que todo saber e conhecimento contribuam para o novo tempo do mundo, nesse início da segunda década do século XXI. ** Conclusão em síntese: Somos todos sementes da arte da humanidade da Terra, através da cultura, das ciências humanas, das ciências sociais e das tecnologias humanizadas, neste ano de 2010, e em nosso país, o Brasil que registra seus 510 anos de história, educação, cultura e literatura. *Somos semeadores do futuro e passageiros do amanhã. Que haja transformação das sociedades, em prol da Justiça e Paz da humanidade.*** Brasil, 23 de março de 2010 - Século XXI-Terceiro Milênio. Assinam este documento os Fundadores, Diretores, Coordenadores e Consultores da Universidade Planetária do Futuro. Brasil, 23 de março de 2010 - Último ano da 1ª Década do Século XXI.

Homenagens da Universidade Planetária do Futuro, em 2010

Nosso Tributo à África - seu povo e cultura; às Américas; aos cinco continentes, aos mares, oceanos, terras, povos do mundo, à diversidade cultural de hoje e do futuro. Homenagem ao Brasil - Cinco séculos de história, cultura e instituições oficiais. Homenagem aos representantes das etnias que formaram o povo brasileiro, e ao seu futuro. Homenagem aos grandes nomes da História, da Educação, da Cultura e Ciências, e das áreas do conhecimento científico desenvolvidos ao longo dos três milênios, nos séculos e décadas do mundo. Homenagem aos que lutaram e lutam pela Justiça e Paz Mundial em prol de um Mundo Melhor. Homenagem e reconhecimento às pessoas, grupos e organizações que trabalham pela Educação e Cultura Humanista - Planetária, em prol da nossa humanidade, da natureza e do planeta. Brasil, janeiro de 2010. Conselho Universitário, Diretores, Coordenadores e Consultores da Universidade Planetária do Futuro.

Universidade Planetária: Filosofias, Culturas e Ciências 2011.

*UNIVERSIDADE PLANETÁRIA DO FUTURO - Aos 25 dias de setembro de 2011 foi celebrado e divulgada e estrutura administrativa da Universidade Planetária do Futuro, para que ela possa atingir seus objetivos e missões. A presidência será formada por membros do Conselho Diretor , Coordenadores e Colaboradores. *Estrutura da Universidade Planetária do Futuro - UNIFUTURO: *Centro de Ciências Sociais *Centro de Pesquisa e Ciências do Meio Ambiente. *Departamento de Arte Educação. *Departamento de Comunicação, Divulgação Científica e Cultural. *Departamento de Projetos Especiais. *A Representação e divulgação da Unifuturo será desenvolvida através de sites, blogs e páginas em redes sociais *** Brasil, 25 de setembro de 2011. Bem-Vindos! Welcome! Bienvenidos!

Somos passageiros do futuro e trabalhamos pelo Mundo Melhor.

O "Manifesto Verde pela Paz da Humanidade e do Planeta", dos Grupos ArtForum Brasil XXI foi escrito em 2001, como resultado de fóruns e diálogos dos Grupos Artforum Renasissance vie Universelle, Artforum Mundi Planet, com grupos universitários e organizações de cultura e meio ambiente. Os fóruns foram coordenados por Ana Felix Garjan, que elaborou o texto - mantra do Manifesto Verde Pela Paz da Humanidade e do Planeta, em 2001. O manifesto inspirou a "Carta Magna" da Universidade Planetária do Futuro - 2ª Década do século XXI. *****Manifesto Verde pela Paz da Humanidade e do Planeta: http://www.cidadeartesdomundo.com.br/MV.html

Grupos Artforum Brasil XXI

Grupos Artforum Brasil XXI
Logo UNIFUTURO-Brasil XXI

Arquivo do blog