* UNIVERSIDADE PLANETÁRIA DO FUTURO, fundada em janeiro de 2010, pelos Grupos ARTFORUM Brasil XXI

*** Século XXI. A Universidade Planetária do Futuro - UNIFUTURO foi organizada em 2009.São seus Fundadores: As famílias: D.G.F.C., M. F. F. R., A.M.F.G., J.L.C.F. J.L.C.F. Os fundadores são patronos dos Grupo ARTFORUM Brasil XXI que foi organizado em 2001- XXI. Setores UNIFUTURIO: Conselho Universitário, Diretores de áreas acadêmicas, departamento e Grupos de pesquisa, comunicação, edição, divulgação de suas e matérias, artigos institucionais, academias, revistas, sites, blogs e matérias de convidados, como professores, doutores, jornalistas, e homenagens especiais. *** Enunciados da Carta Magna da UNIFUTURO: Os fundadores, patronos, a presidência, diretores, consultores e diretores do presidência do Grupo ARTFORUM Brasil XXI, do seu Projeto especial, Universidade Planetária do Futuro prestam tributo à Humanidade, à Paz Mundial, ao Brasil de 5 séculos; Aos povos da África e do mundo; A todas as etnias que formam o povo brasileiro; Às montanhas e aos picos da Terra; A todas as florestas; águas, oceanos, mares, rios, riachos e fuos de água dos cinco continentes; À Amazônia sua biodiversidade e à biodiversidade brasileira e do planeta. Brasil, março de 2009, Séc. XXI. Boas vindas! Bienvenidos! Welcome#

sexta-feira, 30 de setembro de 2011

Apoio ao Aquídero Guarani, Agência FAPESP



A Universidade Planetária do Futuro Ano II
divulga artigo da Agência FAPESP:



Apoio ao Aquífero Guarani

26/09/2011

Agência FAPESP – O Instituto de Pesquisas Tecnológicas (IPT) e a Secretaria do Meio Ambiente do Estado de São Paulo lançaram em 21 de setembro o livro Subsídios ao Plano de Desenvolvimento e Proteção Ambiental da área de afloramento do Sistema Aquífero Guarani no Estado de São Paulo.



O Sistema Aquífero Guarani (SAG) é um dos mais importantes reservatórios de água doce do planeta e é compartilhado entre quatro países do Mercosul: Brasil, Argentina, Paraguai e Uruguai. No Brasil, estende-se por oito estados das regiões Centro-Oeste, Sudeste e Sul.



A área de ocorrência do SAG possui clima subtropical, recursos hídricos superficiais abundantes e cobre uma área de 1,1 milhão de km². Sua localização, associada ao grande potencial hídrico, o torna estratégico para o desenvolvimento econômico e social da região.



Para José Luiz Albuquerque Filho, pesquisador do Centro de Tecnologias Ambientais e Energéticas (Cetae) do IPT e coordenador-geral do livro, a gestão deste aquífero é fundamental para que o recurso não se perca sem trazer benefícios à sociedade.



“A área de afloramento do Sistema Aquífero Guarani é vulnerável à contaminação. Ele possui águas antigas e sua extração deve ser efetuada com critério, pois sua renovação levaria dezenas de milhares de anos”, disse.



De acordo com dados da Companhia de Tecnologia de Saneamento Ambiental (Cetesb), cerca de 80% dos municípios paulistas são abastecidos, mesmo que parcialmente, por água subterrânea.



A edição impressa do livro pode ser adquirida na Coordenadoria de Planejamento Ambiental da Secretaria do Meio Ambiente do Estado de São Paulo, localizada na Av. Prof. Frederico Hermann Júnior, nº 345. E a versão eletrônica da publicação será disponibilizada para download em breve no site http://www.ambiente.sp.gov.br/

_________________________________

Divulgação:
Universidade Planetária do Futuro - Ano II
Centro de Ciências do Meio Ambiente


Grupos ARTFORUM Brasil XXI - 12 anos
Departamento de Comunicação e Divulgação
....

terça-feira, 27 de setembro de 2011

Ciência e arte, por frei Veloso - Mônica Pileggi





A Universidade Planetária do Futuro divulga artigo
sobre ciência e arte, enviado pela Agência FALASP.



Ciência e arte por frei Veloso
26/09/2011
Por Mônica Pileggi

Agência FAPESP – A aproximação interdisciplinar entre ciência e arte, promovida pelo naturalista brasileiro frei José Mariano da Conceição Veloso (1741-1811) e pelas publicações da Tipografia do Arco do Cego, foi o tema da terceira edição do Seminário Mindlin na Pinacoteca do Estado de São Paulo.

Promovido na semana passada pela Pró-reitoria de Cultura e Extensão Universitária da Universidade de São Paulo (USP) e pela Biblioteca Brasiliana Guita e José Mindlin, o evento marcou a celebração dos 200 anos da morte de Veloso e compõe o projeto “Frei Mariano Veloso e a Tipografia do Arco do Cego”, organizado por Pedro Puntoni, coordenador da Brasiliana Digital e professor do Departamento de História da USP.

Além do Seminário Mindlin 2011: Frei Mariano Veloso e a Tipografia do Arco do Cego, o projeto contempla a digitalização do acervo doado por Guita e José Mindlin à universidade e a exposição de 60 obras da tipografia na Pinacoteca.

O seminário, realizado nos dias 22 e 23 de setembro, teve por objetivo a reflexão sobre a relevância histórica e científica das obras de Veloso e da Tipografia Calcográfica, Tipoplástica e Literária do Arco do Cego para o desenvolvimento e a difusão das ciências em Portugal e, principalmente, no Brasil entre a segunda metade do século 18 e o início do século 19.

O evento visou também à discussão sobre a história do livro e da imprensa, assim como a produção editorial de Portugal na época. “Ao falarmos sobre o livro falamos sobre o passado e o presente, pois esses livros se estruturaram no passado e, tal como existem em sua materialidade, são uma espécie de resistência aos seus meios técnicos de construção”, disse Maria Arminda do Nascimento Arruda, pró-reitora de Cultura e Extensão da USP, durante a abertura do encontro.

Especialistas e pesquisadores de instituições brasileiras e portuguesas participaram de mesas-redondas para discutir aspectos da obra e do legado do naturalista e das publicações da Tipografia do Arco do Cego.
Entre os temas abordados estiveram “A política editorial régia”, “As principais referências aos estudos de botânica e de história natural”, “As viagens filosóficas comandadas por frei Veloso” e “A formação de engenheiros militares como desenhistas”.

Nascido em Minas Gerais e primo de Joaquim José da Silva Xavier (Tiradentes), frei Veloso foi missionário em algumas aldeias indígenas de São Paulo. Entre 1782 e 1790, empreendeu a Expedição Botânica, conjunto de viagens que percorreu a capitania do Rio de Janeiro até o interior paulista, em que diversas espécies de vegetais foram descritas, preparadas e ilustradas.

Com o término da expedição, o frei se mudou para Lisboa (Portugal) com o objetivo de avançar o conhecimento científico sobre as espécies brasileiras. Lá, passou a dirigir a Tipografia do Arco do Cego (1799-1801), editora na qual coordenava gravadores e desenhistas, entre outros funcionários.

No curto período da Arco do Cego, Veloso publicou mais de 80 livros entre tratados de história natural, traduções de obras filosóficas de diversos idiomas e publicações voltadas para a indústria e a arte da ilustração, desenho, pintura e arquitetura.

“Muitos dos livros publicados no âmbito da Tipografia do Arco do Cego são destinados ao aperfeiçoamento de técnicas de maquinário para a produção agrícola, visando, por exemplo, à melhoria da produtividade da cana e a introdução de novas espécies na agricultura brasileira”, explicou Puntoni.

Puntoni coordenou a pesquisa Por uma Biblioteca Brasiliana Digital, com apoio da FAPESP por meio da modalidade Auxílio à Pesquisa – Regular e diversas bolsas. A pesquisa integra o Projeto Brasiliana USP, implantado pela Biblioteca Mindlin em um projeto da Reitoria da USP concebido e inicialmente coordenado pelo professor István Jancsó (1938-2010).

O Seminário Mindlin 2011: Frei Mariano Veloso e a Tipografia do Arco do Cego teve apoio da FAPESP por meio da modalidade Auxílio à Pesquisa - Organização de Reunião Científica e/ou Tecnológica. As obras publicadas pela Tipografia do Arco do Cego das quais frei Veloso atuou como editor, autor e colaborador estarão expostas até 15 de novembro na Pinacoteca do Estado, localizada na Praça da Luz, nº 2, São Paulo (SP).

Mais informações: www.brasiliana.usp.br/SM2011
_________________________________________

Brasil, 27 de setembro de 2011
Universidade Planetária do Futuro
Grupos ARTFORUM Brasil XXI - 12 anos
Departamento de Comunicação e Divulgação
Diretoras:
Ana Felix Garjan, Maria de Fátima Felix Rosar
Luciana Fortes Félix, Carla Elder, Edna Mars
___________________________________

domingo, 25 de setembro de 2011

Encontro das Artes - ARTFORUM Brasil XXI 12 anos-Cultura humanista-planetária

ENCONTRO DAS ARTES POR UM MUNDO MELHOR

GRUPOS ARTFORUM UNIFUTURO - 12 anos
.

Nessa noite de 25 de setembro de 2011 registramos e divulgamos no presente, para o futuro, os 12 anos dos Grupos ARTFORUM UNIFUTURO, que é composto pelos Grupos:

ARTFORUM Renaissance Vie Universelle, ( o primeiro grupo que organizou os demais), Grupos ARTFORUM Mundi Planet, ARTFORUM Brasil XXI e ARTFORUM Internacional.

Na abertura da programação comemorativa ENCONTRO DAS ARTES divulgamos notícias e links sobre essa data muito importante para os participantes dos Grupos ARTFORUM UNIFUTURO, tanto nos nossos perfis no Orkut como em nossas páginas no Facebook.

Apresentaremos diversas postagens sobre nossos roteiros metodológicos, culturais, artísticos e de projetos, através da Exposição "Posteres Vivos", dos Grupos ARTFORUM UNIFUTURO, que representam uma das sínteses de nosso trabalho em prol de uma cultura humanista-planetária, que nasceu no fim da última década do século XX.


Síntese de um tempo significativo e significante


Nosso trabalho segue o Plano "Nossa Década 2001 - 2010", cujos objetivos foram alcançados, nos dez anos da Primeira Década do Século XXI, pois nosso objetivo maior era a organização de uma Universidade do Futuro, através do Programa Universidade Aberta do Futuro " Telhados do Mundo".

A partir deste ano de 2011 - primeiro da Segunda Década XXI estamos desenvolvendo roteiros e estudos para a organização do Plano "Nossa Década 2011 - 2020", pois nossos trabalhos possuem foco no futuro, a partir da Sinergia dos Tempos através do Passado, Presente e Futuro, entre o ontem e o amanhã, entre o ontem e o depois. Na 1ª década do século XXI organizamos alguns importantes eventos presenciais, a partir da 1ª Bienal Multicultural do Maranhão, em 1999, em São Luís - cidade tombada pela UNESCO como patrimônio cultural da Humanidade, a partir de dezembro de 1997. Depois optamos por acompanhar a mais moderna tecnologia da comunicação e desenvolvimento de projetos, através da Internet.

Para celebrarmos a virada do Século XXI e o Terceito Milênio organizamos, inauguramos e desenvolvemos a 'Segunda Bienal de Artes, Design e Arquitetura do Maranhão, Amazônia e Nordeste', no período de 15 de dezembro de 2001 a abril de 2002, em espaços da Universidade Federal do Maranhão, bem como no Salão de Eventos do São Luís Shopping Center, na cidade de São Luís.

Essas duas bienais, de âmbito internacional, ampliaram os objetivos, sonhos e realizações dos Grupos ARTFORUM Brasil XXI, que organizou o Grupo Artforum São Luís Internacional e Associados, através de projeto desenvolvido no Núcelo da América Latina/NEAL da Universidade Federal do Maranhão.

Os Grupos ARTFORUM UNIFUTURO já possuem um passado importante, esteviveram em parcerias com algumas universidades, instituições, organizações e entidades através de artistas plásticos, músicos, poetas e escritores de cidades brasileiras, bem como artistas plásticos e fotógrafos de outros países.

A partir de projetos e programações culturais houve a organização dos Grupos que foram fundados pelos patronos da época, que são representados pelas famílias-sócias dessa organização sem fins lucrativos.

A Universidade Planetária do Futuro é o resultado desse trabalho participativo de grupos e entidades que foram convidadas por terem focos e objetivos similares. Asssim, nós fundadores da Universidade Planetária desejamos contribuir com a construção de um novo mundo melhor, mais justo, em paz e feliz, pois o poder está em cada um que faz a sua parte. E esse poder individual passa a ser bem maior quando é coletivo.

Um dos projetos que estão sendo desenvolvidos, desde 2008, é a 1ª Antologia "CARTAS AO FUTURO" de Mulheres Contemporâneas, que foi amplamente divulgado no Orkut e em outras redes sociais, a partir de julho de 2008. Como se trata de uma obra importante não temos pressa em publicá-la sem que ela de fato, represente um síntese do pensamento e conhecimento de mulheres que serão convidadas.


Perspectivas

O que nos UNE? O que pode nos UNIR? Cremos, desde o início, há doze anos, que a Paz seria nosso mais importante elo. Por isso foram organizados fóruns pela paz em 1999 - 2000, e em janeiro de 2011 foi escrito o texto definitivo do MANIFESTO VERDE PELA PAZ DA HUMANIDADE E DO PLANETA - Um Mantra pela Paz, que foi divulgado em universidades, grupos, entidades e meios de comunicação, além de ter sido publicado em antologias, revistas, blogs e sites.

Em 2007 o Manifesto Verde foi publicado na Antologia Delicatta, em parceria com a produtora e editora Luiza Moreira, de São Paulo. Em 2008 foi organizada, em maio de 2008 a página do Manifesto Verde, através do site dos Grupos ARTFORUM UNIFUTURO - Cidade Artes do Mundo. Desse tempo aos dias desse mês de setembro de 2011, está registrado na página do Manifesto Verde Pela Paz, o número de hum milhão, mil setecentos e noventa e seis visitantes e leitores, e mais de 10 mil assinantes.

Esse número para nós já caracteriza motivo maior para festejarmos os resultados do nosso trabalho, em prol da Paz da Humanidade e do Planeta. Para os Grupos ARTFORUM UNIFUTURO já está bem justificado nosso trabalho coletivo e representativo na internet, através das listas de amigos e das redes.

Como uma das fundadoras dos Grupos ARTFORUM Brasil XXI e da Universidade Planetária do Futuro recebi em maio desde ano de 2011, um importante Diploma como Embaixadora da Paz, concedida por uma organização religiosa e educacional, que é signatária do PACTO GLOBAL DA ONU.

Esse tipo de reconhecimento é importante para os Grupos ARTFORUM Brasil XXI e para a Universidade Planetária do Futuro, pois constatamos que nossa participação nos projetos humanistas nos engrandecem e possibilitam exemplos positivos, bem como maior motivação para ampliarmos nosso trabalho humanista.


Brasil, 25 de setembro de 2011

Ana Maria Felix Garjan
Presidente executiva
Universidade Planetária do Futuro - Ano II



Universidade Planetária do Futuro

Departamento de Comunicação e Divulgação
*
Ana Felix Garjan e colaboradores
______________________________________

Universidade Planetária registra os 12 anos dos Grupos ARTFORUM Brasil XXI


A Universidade Planetária do Futuro

Apresenta

ENCONTRO DAS ARTES

Noite de abertura do aniversário dos
Grupos ARTFORUM UNIFUTURO XXI

Grupos ARTFORUM Brasil XXI - 12 anos

Cidade Artes do Mundo

Abertura da programação multicultural pela celebração do aniversário 
dos 12 anos da Organização ARTFORUM UNIFUTURO XXI
.
Ouverture Oficial

Ilustríssimas Senhoras e Ilustríssimos Senhores,

Temos a grande satisfação de anunciarmos, nessa noite de 25 de setembro de 2011 - primeiro ano da Segunda Década do Século XXI, o início da programação comemorativa dos Grupos ARTFORUM Renaissance Vie Universelle, ARTFORUM Mundi Planet, ARTFORUM Brasil XXI e ARTFORUM Internacional, que formam a Universidade Planetária do Futuro - Ano II.

Nesta oportunidade anunciamos a organização da Rede Acadêmica de Cultura, Artes, Literatura, Poesia, Linguagens e Ciências, dos Grupos ARTFORUM Brasil XXI e ARTFORUM Internacional, que será composta pelas academias virtuais já existentes, como a Academia de Artes e Poéticas "Clarice Lispector", a Academia Majestade Arte Poesia do Mundo, a Academia Cora Coralina (cujo projeto foi iniciado em 2007) e a Academia Cultural de Mulheres Contemporâneas do Futuro (escritoras, poetisas, pintoras, artistas plásticas, fotógrafas, arquitetas, designers e produtoras culturais).

Para darmos início à programação desta noite cultural apresentamos aos convidados o vídeo "As quatro Estações, de Vivaldi", para celebrarmos o tempo da primavera!

Que seja primavera nos corações de todos os artistas, escritores, poetas, acadêmicos e de toda a nossa humanidade! Que a Paz seja nossa maior Arte Humana! Que seja primavera para a arte, sempre!

Em homenagem à Terra,
 Michael Jackson - Earth Song



Brasil, 25 de setembro de 2011

Universidade Planetária do Futuro - Ano II
Departamento de Comunicação Cultural


Selo da Cidade Artes do Mundo
Dos Grupos ARTFORUM Brasil XXI

Universidade Planetária do Futuro:
Portas abertas para o futuro


Fundadores, Patronos, Presidência e Diretores
da Universidade Planetária do Futuro
.
Presidente executiva da UNIFUTURO:
Ana Maria Felix Garjan
_________________________________________

sexta-feira, 23 de setembro de 2011

Os Grupos ARTFORUM Brasil XXI festejam 12 anos de projetos e organização cultural




A Universidade Planetária do Futuro abre suas portas ao seu futuro!


"ENCONTRO DAS ARTES" - ARTFORUM Brasil XXI - 12 Anos/2011

Compartilhamos com os amigos, hoje, dia 23 de setembro de 2011, a abertura dos registros culturais dos 12 anos dos Grupos ARTFORUM Brasil XXI - Cultura Humanista-Planetária.

Domingo, 25/09/2011 é dia do aniversário dos projetos ARTFORUM UNIFUTURO, em prol de uma cultura de paz, por um mundo mais humano, pela preservação da natureza e do planeta.

No período de 23 de setembro a 23 de novembro deste ano de 2011, os Grupos ARTFORUM Brasil XXI estarão registrando sua trajetória de 12 anos, aqui no blog Universidade Planetária do Futuro, na Revista Planetária - Artforum Internacional, nos seus fóruns culturias e artísticos, em sua academias virtuais e nos perfís e páginas que lhes representam nas redes Orkut e Facebook.

Nesses 12 anos estivemos em permanente estudo, pesquisa, roteiros metodológicos, programas e projetos em prol de um novo movimento pela cultura de paz, através das artes, poesia, literatura e ciências.

Entre diversas matérias importantes estaremos divulgando exposições de pinturas, fotografia, desenhos e imagens históricas em homenagem ao Planeta 2012 e ao Rio 2014, organizadas pela socióloga, escritora, poeta, artista plástica, fotógrafa e produtora cultural Ana Felix Garjan, além das exposições de artistas convidados para a 1ª Bienal Internacional de Artes Visuais, que foi iniciada em setembro de 2010, cujo projeto foi lançado aqui, no Blog da Universidade Planetária, por ocasião da Copa África do Sul, em 2010.

"ENCONTRO DAS ARTES" - ARTFORUM Brasil XXI - 12 Anos/2011

Nessa noite de 23 de setembro de 2011 abrimos as portas da Universidade Planetária do Futuro para registrarmos acontecimentos do mundo e para divulgarmos arte, poesia, literatura e homenagens.

Divulgamos a arte musical da cantora
Esperanza Spalding - Precious




Brasil, 23 de setembro de 2011

Universidade Planetária do Futuro - Ano II
Grupos ARTFORUM Brasil XXI - 12 anos

Academia Majestade Arte Poesia do Mundo
http://academiamajestadeartepoesiadomundo.blogspot.com/


________________________
Departamento de Comunicação e Divulgação Cultural:
Ana Felix Garjan, Luciana Fortes Félix,
Fátima Felix Rosar, Edna Mars, Carla Elder

* Universidade Planetária do Futuro
http://universidadeplanetariadofuturo.webstarts.com/index.html
.
* Manifesto Verde pela Paz do Planeta
http://www.cidadeartesdomundo.com.br/MV.html
___________________________________________

segunda-feira, 19 de setembro de 2011

Faltam 24 horas -- Palestina: a mais nova nação, Avaaz.org

A Universidade Planetária do Futuro tem compromisso em divulgar as grandes causas e temas relacionados com a humanidade, na perspectiva do hoje e do futuro.
Este blog da Universidade Planetária do Futuro/Grupos ARTFORUM Brasil XXI representa espaço filosófico, cultural, científico, espiritualista, onde nosso presente está sendo registrado para além de nossas palavras.
A paz que desejamos para nós e para a humanidade está sendo dita e construída, a cada dia, não através de eventos, mas sim através de novos roteiros metodológicos que estarão nas páginas do nosso futuro.

Divulgamos:

De: Alice Jay - Avaaz.org
Data: 19/09/2011 19:55:41

Assunto: Faltam 24h -- Palestina: a mais nova nação



Impressionante! Mais de 1 milhão de pessoas assinaram a petição -- nossa grande entrega na ONU será na terça-feira. Vamos chegar em 1.200.000 assinaturas. Assine abaixo e encaminhe para todos!



Queridos amigos,




O povo palestino está pedindo ao mundo que reconheça a Palestina como um Estado. Mais de 120 países já abraçaram essa iniciativa, mas os EUA e Israel estão tentando impedir. Os líderes europeus estão em cima do muro. Em 24h, a proposta vai ser apresentada na Assembleia Geral da ONU. Se conseguirmos persuadir a Europa a apoiar esse apelo legítimo e não violento agora, isso pode incentivar uma mudança dramática rumo à paz. Clique para assinar a petição urgente:
http://www.avaaz.org/po/independence_for_palestine_en/?cl=1280346232&v=10374

Em menos de 24 horas, a Assembleia Geral da ONU vai se reunir e o mundo terá a oportunidade de abraçar uma nova proposta que poderá mudar a maré de décadas de fracassadas negociações entre Israel e Palestina: o reconhecimento do estado da Palestina pela ONU.



Mais de 120 nações do Oriente Médio, África, Ásia e América Latina já abraçaram essa iniciativa, mas a ala direita do governo de Israel e os EUA estão tentando bloquear esse processo. A Europa ainda está indecisa. Somente um massivo empurrão público poderia incentivar esse bloco a votar com o resto do mundo nessa oportunidade única de acabar com 40 anos de ocupação militar.



Iniciativas americanas fracassaram por décadas, enquanto Israel confinou os Palestinos a pequenas áreas, confiscou suas terras e bloqueou sua independência. Essa nova corajosa iniciativa poderá ser a melhor oportunidade para se iniciar a resolução desse conflito. Nós temos apenas 24 horas para convencer a Europa para abraçar a proposta de independência e deixar claro que os cidadãos ao redor do mundo apoiam esse apelo legítimo, não violento e diplomático. Assine a petição e envie para todos -- vamos alcançar 1.200.000 assinaturas:



http://www.avaaz.org/po/independence_for_palestine_en/?vl



Apesar das raízes dos conflitos entre Israel e Palestina serem complexas, a maioria das pessoas de todos os lados concordam que o melhor caminho para paz é a criação de dois estados. Entretanto, repetidos processos de paz têm sido enfraquecidos por violência em ambos os lados, a construção extensiva de assentamentos feita por Israel na Cisjordânia, além do bloqueio humanitário na Faixa de Gaza. A ocupação de Israel diminuiu e fragmentou o território palestino e tornou a vida dos palestinos uma prova diária. A ONU, o Banco Mundial e o FMI anunciaram recentemente que os palestinos estão prontos para governar um estado independente, mas disseram que o grande empecilho para o sucesso é a ocupação de Israel. Até mesmo o presidente dos EUA pediu para que os assentamentos tivessem um fim e retornassem às fronteiras de 1967 com a troca acordada de terras, mas o primeiro-ministro israelense Netanyahu se recusou furiosamente a cooperar.



É chegada a hora de mudar dramaticamente de processos de paz fúteis para um novo caminho para o progresso. Enquanto os governos de Israel e EUA estão chamando a iniciativa de “unilateral” e perigosa, na verdade, as nações mundiais definitivamente apoiam esse movimento diplomático não-violento. Um reconhecimento global da Palestina poderia acabar com o discurso de extremistas que dizem que a violência é a única solução, além de promover um movimento de crescimento sem violência palestino-israelense em sintonia com a dinâmica democrática de toda a região. Mais importante, o reconhecimento resgataria um caminho para uma solução negociada, e permitiria o acesso dos palestinos à uma variedade de instituições internacionais que podem ajudar a avançar a liberdade palestina, e enviar um sinal claro para o governo pró-assentamento de Israel que o mundo deixará de aceitar sua impunidade e intransigência.



Por muito tempo, Israel enfraqueceu a esperança por um estado palestino. Por muito tempo, os EUA os apaziguou, e por muito tempo a Europa se escondeu atrás dos EUA. Agora, a Europa está em cima do muro em relação à legitimidade do estado palestino. Temos apenas 24 horas para alcançar 1.200.000 assinaturas. Vamos apelar aos líderes europeus, para que eles fiquem do lado correto da história e apoiem a declaração palestina de liberdade e independência, com apoio esmagador, e ajuda financeira. Assine a petição urgente para a Europa apoiar esse passo para uma paz duradoura entre Israel e Palestina:

http://www.avaaz.org/po/independence_for_palestine_en/?vl




A legitimidade do estado palestino não vai trazer uma solução para esse conflito rebelde do dia pra noite, mas o reconhecimento vai mudar a dinâmica e começará a destravar as portas para a liberdade e paz. Por toda a Palestina, as pessoas estão se preparando com esperança e expectativa para recuperar uma liberdade que eles jamais conheceram. Vamos nos unir a eles e pressionar nossos líderes para fazerem o mesmo, assim como apoiaram o povo do Egito, Síria e Líbia.



Com esperança e determinação,



Alice, Ricken, Stephanie, Morgan, Pascal, Rewan e toda a equipe da Avaaz



MAIS INFORMAÇÕES



Quase 130 nações já reconhecem independência palestina (Estado de S. Paulo)

http://www.estadao.com.br/noticias/internacional,quase-130-nacoes-ja-reconhecem-independencia-palestina,757443,0.htm

China manifesta apoio a Estado palestino (Diário do Grande ABC)

http://www.dgabc.com.br/News/5909186/china-manifesta-apoio-a-estado-palestino.aspx


Palestinos lançam campanha por reconhecimento na ONU (Folha de S. Paulo)

http://www1.folha.uol.com.br/mundo/972056-palestinos-lancam-campanha-por-reconhecimento-na-onu.shtml

_________________________

Brasil, 19 de setembro de 2011

Universidade Planetária do Futuro
Centro de Ciências Sociais
Departamento de Comunicação


sexta-feira, 16 de setembro de 2011

Evo Morales vs. Amazônia - Avaaz.org


A Universidade Planetária do Futuro tem compromisso em divulgar as grandes causas e temas relacionados com a humanidade, com a natureza, com a Amazônia e com o planeta, na perspectiva do hoje e do futuro.

Aqui estamos registrando parte da memória do hoje no futuro. Este blog da Universidade Planetária do Futuro e dos Grupos ARTFORUM Brasil XXI representa um espaço filosófico, cultural, científico e espiritualista, onde nosso presente está sendo registrado para além de nossas palabras.

A paz que desejamos para nós e para a humanidade está sendo dita e construída, a cada dia, não através de eventos, mas sim através de novos roteiros metodológicos que estarão nas páginas do nosso futuro.

Assim, divulgamos mais uma petição da Avaaz.com, que está comprometida com grandes causas.



De: Luis Morago - Avaaz.org


Data: 09/16/11 15:14:39

Assunto: Evo Morales vs. Amazônia



Queridos amigos da América Latina,



Em alguns dias, o governo da Bolívia poderá aprovar a construção de uma gigantesca rodovia que atravessará um parque nacional protegido e território indígena acelerando assim a exploração da Amazônia, cada vez mais ameaçada pela especulação e desenvolvimento descontrolado. Entretanto, os bolivianos estão lutando contra isso e nós podemos ajudá-los a ganhar essa causa! Assine a petição para impedir a construção dessa desastrosa estrada:
http://www.avaaz.org/po/save_tipnis/?cl=1276076821&v=10300


Em apenas alguns dias, o governo da Bolívia poderá dar o sinal verde para a construção de uma gigantesca estrada ilegal que passará por uma área protegida da floresta amazônica -- mas os bolivianos estão lutando contra isso e nós podemos ajudá-los a ganhar essa causa!

O presidente Evo Morales está permitindo que empresas estrangeiras repartam a Amazônia -- cortando árvores, explorando minérios e desenvolvendo a agricultura em grande escala no fértil solo da Amazônia. Morales está a ponto de aprovar a construção de uma estrada enorme que iria alimentar ainda mais esse ataque à floresta mais importante do mundo, mesmo tendo que violar suas próprias leis para fazer isso acontecer. Mas agora que as últimas permissões estão sendo avaliadas, as vozes dos cidadãos estão pedindo que o governo busque rotas alternativas para a estrada -- e Morales está começando a sentir a pressão.


Cerca de dois mil indígenas e suas famílias saíram em uma marcha de 600km e estão apelando para que a nossa comunidade se junte a eles. Clique abaixo para assinar a urgente petição para impedir a construção da estrada e envie essa mensagem para todos. Entregaremos a petição junto com nossos amigos indígenas no final da marcha em La Paz e diretamente ao gabinete do presidente:

http://www.avaaz.org/po/save_tipnis/?vl


O Território Indígena e Parque Nacional Isiboro Sécure, mais conhecido como TIPNIS, é a jóia preciosa da Amazônia boliviana, famosa por suas árvores enormes, surpreendente vida animal e suas reservas de água fresca. Seu incrível significado natural e cultural mereceram o status de área duplamente protegida -- como parque nacional e como reserva indígena. Sendo assim, segundo a lei boliviana e internacional, os líderes indígenas são as autoridades locais dessa terra e têm o direito de serem consultados. Entretanto, Morales tem evitado abrir um processo de consulta apropriado ignorando completamente a oposição dos indígenas em relação à construção da estrada dentro da reserva. Ao mesmo tempo, alega falsamente que a estrada seria para o próprio benefício de tais comunidades.

O governo boliviano não fez nenhum estudo de rotas alternativas para essa destruidora estrada. Ao invés disso, Evo insistiu na aprovação da construção, infringindo a lei, fazendo empréstimos pesados do Brasil, e colocando em perigo a sobrevivência da sua própria população. Tudo isso para abrir uma estrada que servirá para futuras explorações minerais e petrólíferas, além de negócios de grande escala nas áreas industriais e de agricultura. O governo tem ridicularizado aqueles que se opõem a uma estreita faixa de asfalto, insistindo que é necessário conectar o resto do país à densa selva. Mas a estrada é apenas o começo da destruição -- será uma artéria envenenada designada para sugar o vivo sangue da Amazônia e de seu povo.


Por trás do discurso de desenvolvimento, a estrada servirá para a queima e exploração ilegal de madeira, crescimento de plantações de coca e fomentará a exploração de petróleo que já asfixia TIPNIS. Um estudo recente diz que 64% do parque poderá ser desflorestado até 2030 se a estrada for construída.


Depois de anos de crítica a este projeto, a pressão está chegando no seu limite com a marcha dos indígenas e dos cidadãos, e ex-ministros do governo argumentando contra o projeto. Até Alberto Acosta, um renomado líder político do Equador, já pediu a Morales que pare com a construção. Vamos juntar nossas vozes em nome da proteção da Amazônia e o respeito às comunidade indígenas -- assine essa petição urgente para impedir a construção ilegal da estrada e peça para a Bolívia encontrar alternativas criativas e seguras para promover o crescimento econômico e a integração regional:

http://www.avaaz.org/po/save_tipnis/?vl


Repetidamente, a proteção da terra, da qual todos nós dependemos, e os direitos dos povos indígenas são sacrificados por nossos governos em nome do desenvolvimento e crescimento econômico. Nossos líderes escolhem a mineração e desflorestamento ao invés da nossa própria sobrevivência -- frequentemente beneficiando empresas estrangeiras. No futuro que todos nós queremos, o meio ambiente e a vida de pessoas inocentes estão em primeiro lugar. O Presidente Evo Morales tem a chance agora de apoiar seu povo, salvar a Amazônia e repensar como deve ser o verdadeiro desenvolvimento na América Latina.



Com esperança,



Luis, Laura, Emma, Ricken, David, Diego, Caroline, Shibayan, e o restante da equipe da Avaaz


Mais informações:

Indígenas bolivianos endurecem protesto contra rodovia (O Estado de S.Paulo)

http://www.estadao.com.br/noticias/internacional,indigenas-bolivianos-endurecem-protesto-contra-rodovia,762127,0.htm


Na Bolívia, grupo pró-Morales ameaça marcha indígena contra estrada (Folha de S. Paulo) http://www1.folha.uol.com.br/mundo/969094-na-bolivia-grupo-pro-morales-ameaca-marcha-indigena-contra-estrada.shtml


Índios marcham em protesto contra Evo Morales na Bolívia (O Globo)

http://oglobo.globo.com/mundo/mat/2011/08/18/indios-marcham-em-protesto-contra-evo-morales-na-bolivia-925158298.asp


A rodovia da discórdia (O Estado de S.Paulo)

http://www.estadao.com.br/noticias/impresso,a-rodovia-da-discordia,758331,0.htm


https://secure.avaaz.org/po/donate_to_avaaz/?cl=1275467115&v=10300


.........................................................

Brasil, 16 de setembro de 2011

Universidade Planetária do Futuro

Presidente executiva:
Ana Maria Guimarães Costa Felix Garjan
(Ana Felix Garjan)

Centro de Pesquisa e Ciências do Meio Ambiente
Diretor: Prof. Dr. Herbe Xavier

Departamento de Divulgação

Universidade Planetária do Futuro - Ano II
Grupos ARTFORUM Brasil XXI - 11 anos
Cultura Humanista-Planetária
______________________________________________

terça-feira, 13 de setembro de 2011

Oceanos em pauta, por Fábio de Castro

A Universidade Planetária do Futuro e seu Centro de Pequisa e Ciências do Meio Ambiente divulgam matéria sobre os oceanos.


Oceanos em pauta
13/09/2011
Por Fábio de Castro

Agência FAPESP – A FAPESP e a Fundação Bunge realizaram nesta segunda-feira (12/09), em São Paulo, o Simpósio Científico sobre Oceanografia e Defesa Sanitária Animal e Vegetal.

O evento, realizado no auditório da FAPESP, debateu avanços obtidos nas áreas de Oceanografia e Defesa Sanitária Animal e Vegetal, que foram tema do Prêmio Fundação Bunge 2011. A premiação será realizada nesta terça-feira (13/9), às 19h30, em cerimônia no Palácio dos Bandeirantes, sede do governo paulista.

O simpósio sobre Oceanografia, apresentado na parte da manhã, teve palestras dos vencedores do prêmio nas categorias “Juventude” e “Vida e Obra”.

Michel Michaelovitch de Mahiques, diretor do Instituto Oceanográfico da Universidade de São Paulo (USP), apresentou ainda a conferência “Projeto Alpha Crucis”, sobre o novo navio oceanográfico que será adquirido com recursos da FAPESP e gerenciado pela USP.

O presidente da FAPESP, Celso Lafer, destacou a importância da oceanografia no contexto contemporâneo mundial de mudanças ambientais. “A área de oceanografia gera conhecimento e é fundamental para que possamos lidar com os obstáculos que surgirão neste século e para que o homem possa tomar o controle de seu próprio destino”, disse.

Iniciativas como o investimento da FAPESP no novo navio oceanográfico, que deverá iniciar suas atividades no início de 2012, fazem parte de um projeto de incremento da capacidade de pesquisa do Estado de São Paulo nessa área, segundo Lafer. “A aquisição do navio é uma oportunidade para aumentar o repertório do conhecimento na área da oceanografia”, afirmou.

De acordo com Jacques Marcovitch, presidente do conselho administrativo da Fundação Bunge, o tema da oceanografia tem forte impacto em uma das áreas nas quais o Brasil tem mais responsabilidades no contexto global: o meio ambiente.

“Em 2012, o Brasil terá a oportunidade, na Conferência Rio+20, de mostrar o que foi capaz de fazer nesses 20 anos na área ambiental. É importante que isso seja apresentado para todo o mundo, a fim de que a sociedade internacional veja o nosso país como um exemplo de defesa da natureza aliada ao bem-estar da sociedade”, destacou.

Premiado na categoria “Juventude” do Prêmio Bunge, César de Castro Martins, professor do Centro de Estudos do Mar da Universidade Federal do Paraná (UFPR), apresentou uma conferência sobre seus estudos, ao longo dos últimos 11 anos, que utilizaram determinados compostos químicos como marcadores orgânicos a fim de realizar estudos oceanográficos e ambientais.

“Os marcadores orgânicos são substâncias associadas diretamente à queima de combustíveis fósseis, esgoto e diversas fontes de matéria orgânica. A complexidade de sua estrutura faz com que esses compostos fiquem no ambiente por longo tempo, com alta estabilidade química e resistência aos processos de degradação. Com isso, eles podem ser usados como marcadores para mudanças ambientais em escala de tempo geológica, o que nos permite entender alterações relacionadas às atividades humanas ou processos de origem natural ao longo de dezenas de milhares de anos”, explicou.

Martins apresentou os resultados de estudos nos quais marcadores orgânicos e geoquímicos foram utilizados para avaliar a intensidade das mudanças ambientais ocorridas ao longo do tempo nos estuários de Santos (SP) e Paranaguá (PR) e na península Antártica, possibilitando a avaliação de seu impacto.

“Por meio da medição de concentrações de hidrocarbonetos policíclicos aromáticos [HPA], conseguimos reconstruir o histórico das atividades antrópicas ao longo de cem anos em Santos e em São Vicente”, disse.

Segundo ele, a partir de amostras de até três metros de sedimentos extraídas do leito dos estuários, foi possível identificar que houve uma baixa concentração de HPA até 1950 – provavelmente resultante de queima de biomassa vegetal para abertura de áreas agrícolas.

“O aumento da concentração de HPA coincidiu com o aumento da atividade industrial, em 1950. Há um ápice na época do milagre econômico, na década de 1970, e uma diminuição da concentração durante a época da crise mundial de petróleo, decorrente da diminuição da queima de combustíveis fósseis”, afirmou.

A partir da década de 1990, segundo Martins, houve uma queda das concentrações de HPAs, possivelmente relacionada a uma resposta a ações de monitoramento ecológico e preservação ambiental. Um trabalho semelhante está sendo realizado na área de Paranaguá.

“Com o uso de marcadores parecidos, fizemos um estudo semelhante para avaliar o descarte de esgoto na estação de pesquisa brasileira instalada na Antártica. Descobrimos que o período de concentração de HPA mais alta corresponde à época da implementação das estações científicas do Brasil e da Polônia”, disse.


Paradoxo do Ártico



O premiado na categoria “Vida e Obra” do Prêmio Bunge 2011 de Oceanografia foi Luiz Drude de Lacerda, professor do Laboratório de Biogeoquímica Costeira da Universidade Federal do Ceará (UFC) e membro do Instituto Nacional de Ciência e Tecnologia (INCT) de Transferência de Materiais Continente-Oceano.

Lacerda apresentou a teoria conhecida como “Paradoxo do Ártico”, segundo a qual os rios da região do semiárido brasileiro passam por um processo semelhante ao observado nos rios da região Ártica – uma das mais afetadas pelas mudanças climáticas globais.

No Ártico, de acordo com Lacerda, um aumento generalizado da temperatura afeta o degelo, “prendendo” as massas de água dos rios por mais tempo nas zonas de estuários. Com isso, há um aumento da mobilização e incorporação biológica de poluentes, incluindo o mercúrio.

“A teoria foi construída a partir de dados que jamais imaginamos que poderiam nos levar a uma nova teoria. Logo no início de nossos trabalhos no Nordeste ficamos surpresos em relação aos níveis de mercúrio encontrados nos rios, que eram comparáveis a zonas do Sudeste onde a atividade antrópica é muito maior. Não havia explicação para essa quantidade de mercúrio”, afirmou.

Os cientistas, entretanto, perceberam que havia semelhanças inesperadas entre a hidrodinâmica dos rios nordestinos e dos rios árticos, onde também há altos níveis de mercúrio. No Ártico, o mar congelado bloqueia o fluxo de água doce no inverno e o libera no verão. No Nordeste, é a própria maré que invade as áreas de manguezais e bloqueia o baixo fluxo de água dos rios. Eles ficam barrados por até oito meses ao ano.

“O modelo conceitual mostra semelhanças muito grandes entre os dois contextos. Com o aumento do tempo de residência da massa de água na região do estuário, há uma mobilização maior de mercúrio biodisponível. Isso permite uma aceleração dos biogeoquímicos de transformação do mercúrio, em especial a metilação e a complexação orgânica”, afirmou.

Os estudos realizados no rio Jaguaribe, no Ceará, mostraram que há um aumento da exportação de mercúrio biodisponível nos períodos de seca, quando ocorre maior tempo de residência das águas no estuário.

“O fenômeno tem se intensificado com as mudanças climáticas globais. E sabemos desde o início dos estudos do Painel Intergovernamental de Mudanças Climáticas (IPCC) que há uma redução de chuvas no Nordeste de cerca de 5,6 milímetros ao ano, em média. A redução pode ser três vezes mais severa na estação seca. Além das mudanças climáticas, a diminuição da quantidade de água disponível – com a construção de número cada vez maior de barragens – intensifica ainda mais o processo. O fenômeno já está em curso e a previsão é que ele aumente”, destacou Lacerda.


__________________________

Brasil, 13 de setembro de 2011

Universidade Planetária do Futuro
Centro de Pesquisa e Ciências do Meio Ambiente


Departamento de Divulgação Científica
________________________________

Prezados Amigos,

Temos até o dia 15 de setembro para eleger nosso presidente como "Notavel 2011"
o que proporciona divulgar o trabalho social desenvolvido pela

Fundacao Icla da Silva

(www.icla.org)



para ajudar aqueles que padecem de enfermidades do sangue e outras ,
que necessitam de um transplante de medula ossea!
Por favor nos ajudem, isso é muito importante para nosso trabalho!

Solicitem a seus amigos e votem no AIRAM DA SILVA
– Ativista, fundador da (Icla da Silva Foundation), New York ,nosso presidente na pagina:

http://osnotaveisusa.com/

OBRIGADO!!

Ajuda a divulgar,ok?
Abracos,

๔∂ภค мคภร
Dir GRUPOS ARTFORUM SP/RJ
*
Thank you for voting!
Realização: Brazilian Community Heritage Foundation

*

segunda-feira, 12 de setembro de 2011

Hoje, dia 12/09/2011 foi celebrado o aniversário de nascimento de JK - 109 anos

A Universidade Planetária do Futuro tem a honra de registrar em seu fórum maior, os 109 anos de nascimento do grande estadista e ex-presidente do Brasil, Juscelino Kubitschek de Oliveira.


O Brasil deve se orgulhar desse grande mineiro de Diamantina!


Pensamentos de Juscelino Kubitschek de Oliveira:

"Deixemos entregues ao esquecimento e ao juízo da história os que não compreenderam e não amaram esta obra".

" Ninguém pode ter outro interesse se não o de que se consolide o regime de liberdade, sem o qual não há nação que possa qualificar-se de civilizada."

" É inútil fechar os olhos à realidade. Se o fizermos, a realidade abrirá nossas pálpebras e nos imporá a sua presença."

" Nas tardes do planalto, os corpúsculos de fogo se confundem com as tintas da aurora. Tudo se transforma em alvorada nesta cidade, que se abre para o amanhã ..."

" Se acredito ou não, é outra história. O certo é que no dia 21 de abril, colocarei minha bagagem num automóvel e quem quiser que me acompanhe."

" Hoje é o dia mais feliz da minha vida. O Congresso acaba de aprovar o projeto para a construção de Brasília. Sabe por que o projeto foi aprovado ? Eles pensam que não vou conseguir executá-lo."

" Um governo forte se faz perdoando."

" Como valeu a pena."

" Estou com uma sensação de que Brasília não é mais minha. Não é como uma filha que se casa. É diferente. É pior."

" Creio no triunfo do espírito que afirma e deseja a grandeza nacional, no espírito que se opõe à negação, a descrença, ao ressentimento estéril."

" Não consigo guardar ódios no meu coração."

" Sou conciliador por natureza."

" Deste Planalto Central, desta solidão que em breve se transformará em cérebro das mais altas decisões nacionais, lanço os olhos mais uma vez sobre o amanhã o do meu país e antevejo esta alvorada, com fé inquebrantável e uma confiança sem limites no seu grande destino."

" Não me arrependo do que fiz, não me arrependo de ter levado em consideração o interesse de preservar o nosso dia de amanhã - o futuro da Pátria Brasileira."

" Não aceito o julgamento dos que agora me julgam; só aceito o julgamento do povo, pois só nele reconheço o juiz de minhas ações."

" Brasília é a manifestação inequívoca de fé na capacidade realizadora dos brasileiros, triunfo de espírito pioneiro, prova de confiança na grandeza deste país, ruptura completa com a rotina e o compromisso."

" Creio que apressar a marcha do Brasil, ativar o seu desenvolvimento é imperativo da defesa de nossa própria sobrevivência."

" Creio que avançaremos cada vez mais para atingirmos nossa independência econômica, produzindo sempre melhor, fundando a nossa industrialização sobre as riquezas naturais que Deus colocou em nosso território."

" Creio na vitória final e inexorável do Brasil, como Nação."

" Escolhi Brasília como ponto alto do meu governo porque estou convencido de que a nova capital representou um marco. Depois de sua construção ninguém poderia duvidar de nossas indústrias ou da capacidade do trabalho brasileiro. Brasília deixou atrás de si uma nova era de autoconfiança e otimismo."

" Meu sonho é viver e morrer em um país em liberdade."

" A criação de Brasília, a interiorização do governo, foi um ato democrático e irretratável de ocupação efetiva do nosso vazio territorial."

"Deste Planalto Central, desta solidão que em, breve se transformará em cérebro das mais altas decisões nacionais, lanço os olhos mais uma vez sobre o amanhã do meu país e antevejo esta alvorada, com fé inquebrantável e uma confiança sem limites no seu grande destino".




MEMORIAL JK


Notícias do Senado, na data de 12 de setembro de 2011


O Plenário do Senado comemorou, nesta segunda-feira (12), os 109 anos de nascimento do ex-presidente Juscelino Kubitschek de Oliveira. A homenagem começou com o Coral do Senado executando o Hino Nacional e entoando a melodia de Peixe Vivo, considerada a música preferida de JK.

Autor do requerimento solicitando a comemoração, o senador Rodrigo Rollemberg (PSB-DF) foi o primeiro a homenagear JK, a quem classificou como o "mais eloquente exemplo de estadista que este país conheceu".

Rollemberg lembrou que a "trajetória pública ímpar" do médico Juscelino começou a despontar quando de sua posse como prefeito de Belo Horizonte, em 1940. Com "dinamismo sem igual, perseverança e esforço ilimitado", afirmou o senador, JK revolucionou os métodos administrativos vigentes ao adotar na capital mineira "uma nova concepção de urbanismo", já ao lado do arquiteto Oscar Niemeyer.

Para Rollemberg, a posse de JK como presidente da República, em 1956, significou o início da "mais extraordinária experiência administrativa da história do Brasil". Logo depois, viria a transformação do país, com o Plano de Metas, investimentos maciços em infraestrutura, industrialização e interiorização do desenvolvimento nacional, simbolizada pela construção da nova capital, Brasília, reconhecida depois como patrimônio da humanidade pela Unesco.

- O grande feito de JK foi ter incutido na alma brasileira a confiança em si mesma. Inundou-se o país com a mensagem da transformação plena, tudo se encaminhando para a conquista da modernidade. Na cultura, Bossa Nova e Cinema Novo, surgidos nesse contexto, explicitavam o sentimento criador que tomava conta do Brasil - disse.

Rollemberg lembrou que JK chegou a ser senador por Goiás, eleito em pleito suplementar em 1961, mas teve seu mandato cassado e seus direitos políticos suspensos em 1964, logo no início da ditadura militar. Seu desejo de candidatar-se novamente à Presidência da República não se realizaria.

- Impedido pela força do arbítrio de voltar à Presidência, como seria natural em 1965, morreu sem reassumir seu lugar na vida pública brasileira - disse Rollemberg.

..........................................................
Brasil, 12 de setembro de 2011
Universidade Planetária do Futuro
Departamento de História e Memória Humanista

Departamento de Comunicação
Divulgação: Ana Felix Garjan

Grupos ARTFORUM Brasil XXI - 11 anos
Cidade Artes do Mundo


domingo, 11 de setembro de 2011

A Universidade Planetária do Futuro homenageia os mortos do dia 11/09/2001

10 anos dos atentados nos Estados Unidos que marcaram o mundo.

A Universidade Planetária do Futuro e os Grupos ARTFORUM Brasil XXI - 11 anos prestam homenagem às três mil vítimas daquele trágico e inesquecível 11 de setembro de 2001, que atingiu 90 países.

Nossa homenagem aos três brasileiros identificados na trajédia, cujos nomes estão no memorial, bem como aos dois brasileiros mortos que não tiveram seus nomes reconhecidos oficialmente.



Hoje, dia 11 de setembro de 2011 os Estados Unidos e o mundo prestaram tributo às vítimas dos atentados do dia 11 de Setembro de 2001, ao World Trade Center, em Nova York.

Em um dos seus discursos o presidente Barack Obama afirmou que o país venceu "a escravidão, o comunismo, a recessão e o terrorismo" e disse que a crença dos norte-americanos "se fortaleceu."

Obama destacou que, durante as homenagens aos que morreram nas guerras do Afeganistão e do Iraque, os norte-americanos “saberão que nada pode quebrar a vontade de sermos os Estados Unidos da América”.


"(As pessoas) lembrarão que vencemos a escravidão, a Guerra de Secessão, o fascismo, a recessão, revoltas, o comunismo e, sim, o terrorismo. Lembrarão que não somos perfeitos, mas nossa democracia é duradoura, e essa democracia também nos dá a oportunidade de reforçar nossa união”.


*Acima, foto de 3.000 bandeiras dos Estados Unidos e de outras nações, cada uma representando uma vítima dos ataques de 11 de setembro, no campus da Universidade Pepperdine, na Califórnia.

Pessoas participam de evento ecumênico em Los Ângeles pela Paz,
e para lembrar as vítimas dos atentados às Torres Gêmeas,
no World Trade Center, no dia 11 de Setembro de 2011.

Mulher que sobreviveu aos ataques ao World Trade Center
olha bandeira com os nomes dos cerca de três mil mortos
nos atentados de 11 de Setembro de 2001.

Luzes iluminam o céu de Nova York, Estados Unidos, por ocasião das diversas celebrações e homenagens às vítimas dos atentados de 11 de setembro, que completaram uma década.

Memorial com os nomes das vítimas dos atentados de 11/09/2001
foi inaugurado em Nova York, na data de hoje.

Imagem do Marco Zero em Nova York, onde
aconteceram as homenagens às vítimas dos atentados.

Em Moscou, na Rússia, jovem  faz orações numa igreja ortodoxa,
em tributo às vítimas de 11 de Setembro, 2011.

Tributo de luzes foi visto no céu de Nova York.
Hoje, domingo, dia 11 de setembro de 2011 faz uma década
dos trágicos atentados que mataram cerca de 3.000 pessoas.


Vídeo divulgado na internet


Fonte e fotos: Uol
................................................
Brasil, 11 de setembro de 2011

Universidade Planetária do Futuro - Ano II

Departamento de Comunicação da U.P.F.

Cultura Humanista-Planetária
Divulgação: Ana Felix Garjan
---------------------------------

sexta-feira, 9 de setembro de 2011

Homenagem à história de São Luís, Patrimônio Cultural da Humanidade - 399 anos



Os Grupos ARTFORUM Brasil XXI - 11 anos e a Universidade Planetária do Futuro homenageiam a ilha ludovicense São Luís do Maranhão que celebra na data de hoje, 8 de setembro de 2011, em seus 399 anos.

Parabéns aos poetas, escritores e artistas dessa ilha brasileira que guarda muitas histórias de sua cultura que representa seu mais rico patrimônio.

Telhados coloniais de São Luís,
foto de Ana Felix Garjan


Brasil, 08 de setembro de 2011

Grupos ARTFORUM Brasil XXI - 11 anos
Universidade Planetária do Futuro - Ano II

terça-feira, 6 de setembro de 2011

48 horas para salvar a Ficha Limpa no Brasil - Assine a Petição

A Universidade Planetária do Futuro e seu Centro de Ciências Sociais divulgam importante matéria da Avaaz.com, sobre a Ficha Limpa Brasileira.

 

Data: 06/09/2011 12:22:03
Assunto: 48h para salvar a Ficha Limpa
 




A Ficha Limpa está em perigo -- o STF pode julgar a lei inconstitucional e dar margem para que centenas de políticos condenados se candidatem às eleições. A corte está dividida, mas em breve a Presidente Dilma irá nomear um novo Ministro que terá o voto decisório -- vamos fazer um apelo urgente para que ela escolha alguém que seja um campeão contra corrupção! Mobilize-se agora!

Sign the petition

Nossa querida Ficha Limpa está em perigo -- o STF pode julgar a lei inconstitucional e dar margem para que centenas de políticos condenados se candidatem às eleições. Mas a Presidente Dilma pode salvar a lei escolhendo um novo Ministro que seja contra a corrupção.

A corte está dividida, mas esse novo Ministro vai ter o voto decisório. Políticos corruptos estão fazendo pressão por um Ministro que seja contra a Ficha Limpa. Mas nós já derrotamos esses políticos sujos uma vez -- nosso movimento, que vem do povo, forçou o Congresso a aprovar a Ficha Limpa contra sua vontade. Podemos fazer isso novamente esta semana se nos mobilizarmos em massa e fizermos um apelo à Dilma para que ela escolha um candidato forte.

A Presidente Dilma se comprometeu em lutar contra a corrupção. Vamos fazer desse dia 7 de setembro o Dia da Independência da Corrupção. Assine essa petição urgente e, em seguida, encaminhe para todos -- a petição será entregue diretamente aos conselheiros da Dilma, e apoiadores da Ficha Limpa serão representados em banners nas marchas que acontecerão no Dia da Independência em São Paulo e Brasília:

http://www.avaaz.org/po/ficha_limpa_under_threat_/?cl=1252329665&v=10165

Fizemos grandes avanços ao empurrar a Ficha Limpa para dentro do Congresso e limpar a política da nossa nação -- mas a luta ainda não acabou. Políticos poderosos, incluindo a base aliada da Presidente, estão preocupados que eleições limpas irão tirá-los do poder e estão fazendo um forte lobby para que a Dilma proteja seus interesses.

Especialistas em lei, incluindo o Procurador-Geral da República, afirmam que a Ficha Limpa é totalmente compatível com a Constituição, e que os políticos da nossa nação devem manter um alto padrão ético. Mas, na semana passada, testemunhamos outro exemplo revoltante de impunidade no Brasil quando Jaqueline Roriz, uma política corrupta que foi filmada aceitando dinheiro de propina, foi absolvida por um comitê na Câmara dos Deputados. Se a Ficha Limpa for derrubada, políticos como Roriz poderão ser candidatos nas próximas eleições.

A próxima sessão do STF vai julgar três ações de constitucionalidade da Ficha Limpa, mas os ministros somente se reunirão quando a Dilma substituir a Ministra Ellen Gracie, uma forte defensora da Ficha Limpa que se aposentou recentemente. O STF está dividido ao meio sobre a decisão, por isso a nomeação iminente da Dilma é crucial.

Esta semana, ao celebrarmos a independência da nossa nação, vamos apelar à Dilma que garanta nossa liberdade da corrupção. Todos nós trouxemos a Ficha Limpa até aqui, vamos dar os últimos passos fundamentais para defender essa lei e limpar a política brasileira de uma vez por todas. Assine a petição urgente agora:

http://www.avaaz.org/po/ficha_limpa_under_threat_/?cl=1252329665&v=10165

Juntos, o poder do povo derrotou as tentativas dos políticos corruptos de pararem a Ficha Limpa no Congresso quando todos diziam que isso era impossível. A cada passo, nosso movimento respondeu de maneiras criativas e com pressão pública -- vamos superar esses últimos obstáculos e construir um sistema limpo e justo que proteja os interesses de todos os brasileiros.

Com esperança e determinação,

Stephanie, Diego, Caroline, Morgan, Alice, Ricken e toda a equipe da Avaaz

Mais informações:

Ficha Limpa corre o risco de perder a validade (A Gazeta)
http://gazetaonline.globo.com/_conteudo/2011/08/noticias/a_gazeta/politica/947962-ficha-limpa-corre-risco-de-perder-a-validade.html

Supremo põe lei da Ficha Limpa na corda bamba (Estadão)
http://www.estadao.com.br/noticias/impresso,supremo-poe-lei-da-ficha-limpa-na-corda-bamba,765367,0.htm

Ficha Limpa poderá perder a validade (O Povo Online)
http://www.opovo.com.br/app/opovo/politica/2011/08/29/noticiapoliticajornal,2288101/ficha-limpa-podera-perder-a-validade.shtml

Procurador-geral defende constitucionalidade da Ficha Limpa (Folha de S. Paulo)
http://www1.folha.uol.com.br/poder/965963-procurador-geral-defende-constitucionalidade-da-ficha-limpa.shtml

Movimento que coletou assinaturas para a Lei da Ficha Limpa lamenta absolvição de Jaqueline Roriz (O Globo)
http://oglobo.globo.com/pais/mat/2011/08/31/movimento-que-coletou-assinaturas-para-lei-da-ficha-limpa-lamenta-absolvicao-de-jaqueline-roriz-925264984.asp




A Avaaz é uma rede de campanhas globais de 9 milhões de pessoas


......................................................................................

Brasil, 06 de setembro de 2011

Universidade Planetária do Futuro
Cultura Humanista-Planetária
Fórum Social e Cultural Brasileiro

Departamento de Comunicação
Cultural, Social e Científica
.......................................................
Justiça Social e Paz para Todos
que se mobiliza para garantir que os valores e visões da sociedade civil global influenciem questões políticas internacionais. ("Avaaz" significa "voz" e "canção" em várias línguas). Membros da Avaaz vivem em todos os países do planeta e a nossa equipe está espalhada em 13 países de 4 continentes, operando em 14 línguas. Saiba mais sobre as nossas campanhas aqui

sexta-feira, 2 de setembro de 2011

A Academia Boituvense de Letras e Artes nomeia a Condessa Adaljiza Cuan como presidente da ABLA, em evento acadêmico que será iniciado às 19:00 horas


__________________________________________

HOJE, DIA 2 DE SETEMBRO DE 2011

EVENTO ACADÊMICO DA ABLA EMPOSSA NOVO (A) PRESIDENTE(A)


A direção cultural da Revista Planetária - Artforum Internacional, os diretores dos Grupos ARTFORUM Brasil XXI e a presidência executiva da Universidade Planetária do Futuro, têm a satisfação de divulgar importante evento acadêmico da ABLA - Academia Boituvense de Letras e Artes, que será iniciado logo mais às 19:00 horas, no Plenário da Câmara Municipal de Boituva, para empossar sua nova presidente, na pessoa da Ilustríssima Sra. Condessa Adaljiza Marta Machado Cuan, que a partir de hoje assume novo desafio: - Ampliar a programação acadêmica da ABLA, na perspectiva de seu grandioso futuro.



Congratulações à nova presidente da ABLA

Votos de feliz gestão à Condessa Adaljiza Cuan, para que novos laços e conexões sejam ampliadas em sua gestão em prol do engrandecimento das artes, letras e cultura, através de importantes projetos e parcerias culturais, para que a Academia Boituvense de Letras e Artes construa seu presente e futuro, com a participação de seus acadêmicos, seus chanceleres das artes, parceiros culturais e amigos!


ABLA:




Brasil, 02 de setembro de 2011

Ana Felix Garjan
Grupos ARTFORUM Brasil XXI
Revista Planetária - ARTFORUM Internacional
ARTE E CULTURA


Abertura do espaço da Universidade do Futuro. Brasil, 28/12/2009

Na política do mundo globalizado está dada a largada para uma nova cadeia de intenções, atitudes e hábitos, diante das questões graves apresentadas pelos diversos cientistas e governantes dos 192 países que estiveram no encontro da cúpula da COP15, em dezembro de 2009. A nova estratégia de superação da crise do planeta e do mundo está sendo chamada de Nova Revolução Verde, pois o mundo já consome mais do que a natureza produz. Caberá aos homens e mulheres dos países, culturas e etnias descobrirem novas formas e hábitos que contribuam com a sustentabilidade que se faz necessária e urgente. O ano de 2010 será o Ano Internacional da Biodiversidade, e será muito importante para fechar a Primeira Década do Século XXI. A partir da Segunda Década o mundo iniciará, de forma mais veloz, o seu encontro com o Ano de 2050, onde estarão as novas fórmulas científicas que poderão garantir o futuro da humanidade do Planeta Terra. Ele é um orbe que tem seus sistemas independentes dos sistemas do homem, mas o mundo precisa refletir sobre suas atitudes em relação à natureza, aos animais, às águas, aos sistemas vivos, e às grandes causas da nossa humanidade. Brasil, 28 de dezembro de 2009. Ana Felix Garjan - Idealizadora do projeto Universidade Planetária do Futuro e membro da comissão dos fundadores da sociedade cultural, sem fins lucrativos: Grupos ARTFORUM Brasil XXI, que organizou o Plano Nossa Década 2001 - 2010 e o Programa Universidade Aberta "Telhados do Mundo" .
Nossos sites principais: : http://www.artforumunifuturobrasil.org/ - http://www.cidadeartesdomundo.com.br/ - http://www.cidadeartesdomundo.com.br/MV.html Cultura Humanista-Planetária por um mundo melhor.

Primeiro Documento Oficial da Universidade Planetária do Futuro

Aos vinte e três dias do mês de março do ano de 2010 - o último da Primeira Década do Século XXI foi realizado um Fórum – Conferência dos fundadores, diretores e consultores dos Grupos Artforum Brasil XXI e da Universidade Planetária do Futuro, após reuniões, roteiros metodológicos e projetos especiais registraram a organização da estrutura da Universidade Planetária do Futuro, considerando a primeira reunião realizada em dezembro de 2009. Foram aprovados artigos do documento filosófico da UNIFUTURO, para fins de sua institucionalização, em nome da História, da Filosofia, da Ciência e da Cultura Humanista-Planetária. ***ARTIGOS APROVADOS ***Artigo I - Que a ética humana, as filosofias, ciências, culturas, literaturas, linguagens e as tecnologias de todas as áreas e setores do mundo se voltem para a construção de novos projetos que contribuam para a construção de um novo mundo justo, pacífico e humanizado, nas próximas décadas, séculos e milênios. *** Artigo II - Que possamos contribuir com a justiça e a paz mundial, a partir de efetivas mudanças e da transformação da sociedade mundial e seus sistemas. Que sejam vivos e reais os Direitos e Deveres da Humanidade para com a Pessoa Humana, a Natureza, os Animais e o Planeta. Desejamos que sejam concretas as atitudes humanas e a solidariedade em prol de um mundo mais humanizado. ** Artigo III - Que os direitos humanos sejam respeitados em todos os países e territórios do mundo político e social. Que as Filosofias, Ciências, Culturas e Artes sejam conexões de justiça para os povos e cidades abandonadas do mundo. Que haja Justiça e Paz para as mulheres e seus filhos mortos/desaparecidos no Brasil e em todos os países. ***Artigo IV - Que todas as ciências, tecnologias, artes, linguagens estéticas, literatura e atitudes humanas contribuam para as mudanças que se fazem necessárias e urgentes, para a transformação da sociedade mundial. ***** Artigo V - Que as pessoas, grupos, comunidades, associações, organizações e instituições e governos cumpram com seus deveres e com seu papel transformador, no âmbito da sociedade onde estão inseridas. Que todo saber e conhecimento contribuam para o novo tempo do mundo, nesse início da segunda década do século XXI. ** Conclusão em síntese: Somos todos sementes da arte da humanidade da Terra, através da cultura, das ciências humanas, das ciências sociais e das tecnologias humanizadas, neste ano de 2010, e em nosso país, o Brasil que registra seus 510 anos de história, educação, cultura e literatura. *Somos semeadores do futuro e passageiros do amanhã. Que haja transformação das sociedades, em prol da Justiça e Paz da humanidade.*** Brasil, 23 de março de 2010 - Século XXI-Terceiro Milênio. Assinam este documento os Fundadores, Diretores, Coordenadores e Consultores da Universidade Planetária do Futuro. Brasil, 23 de março de 2010 - Último ano da 1ª Década do Século XXI.

Homenagens da Universidade Planetária do Futuro, em 2010

Nosso Tributo à África - seu povo e cultura; às Américas; aos cinco continentes, aos mares, oceanos, terras, povos do mundo, à diversidade cultural de hoje e do futuro. Homenagem ao Brasil - Cinco séculos de história, cultura e instituições oficiais. Homenagem aos representantes das etnias que formaram o povo brasileiro, e ao seu futuro. Homenagem aos grandes nomes da História, da Educação, da Cultura e Ciências, e das áreas do conhecimento científico desenvolvidos ao longo dos três milênios, nos séculos e décadas do mundo. Homenagem aos que lutaram e lutam pela Justiça e Paz Mundial em prol de um Mundo Melhor. Homenagem e reconhecimento às pessoas, grupos e organizações que trabalham pela Educação e Cultura Humanista - Planetária, em prol da nossa humanidade, da natureza e do planeta. Brasil, janeiro de 2010. Conselho Universitário, Diretores, Coordenadores e Consultores da Universidade Planetária do Futuro.

Universidade Planetária: Filosofias, Culturas e Ciências 2011.

*UNIVERSIDADE PLANETÁRIA DO FUTURO - Aos 25 dias de setembro de 2011 foi celebrado e divulgada e estrutura administrativa da Universidade Planetária do Futuro, para que ela possa atingir seus objetivos e missões. A presidência será formada por membros do Conselho Diretor , Coordenadores e Colaboradores. *Estrutura da Universidade Planetária do Futuro - UNIFUTURO: *Centro de Ciências Sociais *Centro de Pesquisa e Ciências do Meio Ambiente. *Departamento de Arte Educação. *Departamento de Comunicação, Divulgação Científica e Cultural. *Departamento de Projetos Especiais. *A Representação e divulgação da Unifuturo será desenvolvida através de sites, blogs e páginas em redes sociais *** Brasil, 25 de setembro de 2011. Bem-Vindos! Welcome! Bienvenidos!

Somos passageiros do futuro e trabalhamos pelo Mundo Melhor.

O "Manifesto Verde pela Paz da Humanidade e do Planeta", dos Grupos ArtForum Brasil XXI foi escrito em 2001, como resultado de fóruns e diálogos dos Grupos Artforum Renasissance vie Universelle, Artforum Mundi Planet, com grupos universitários e organizações de cultura e meio ambiente. Os fóruns foram coordenados por Ana Felix Garjan, que elaborou o texto - mantra do Manifesto Verde Pela Paz da Humanidade e do Planeta, em 2001. O manifesto inspirou a "Carta Magna" da Universidade Planetária do Futuro - 2ª Década do século XXI. *****Manifesto Verde pela Paz da Humanidade e do Planeta: http://www.cidadeartesdomundo.com.br/MV.html

Grupos Artforum Brasil XXI

Grupos Artforum Brasil XXI
Logo UNIFUTURO-Brasil XXI

Arquivo do blog