* UNIVERSIDADE PLANETÁRIA DO FUTURO, fundada em janeiro de 2010, pelos Grupos ARTFORUM Brasil XXI

*** Século XXI. A Universidade Planetária do Futuro - UNIFUTURO foi organizada em 2009.São seus Fundadores: As famílias: D.G.F.C., M. F. F. R., A.M.F.G., J.L.C.F. J.L.C.F. Os fundadores são patronos dos Grupo ARTFORUM Brasil XXI que foi organizado em 2001- XXI. Setores UNIFUTURIO: Conselho Universitário, Diretores de áreas acadêmicas, departamento e Grupos de pesquisa, comunicação, edição, divulgação de suas e matérias, artigos institucionais, academias, revistas, sites, blogs e matérias de convidados, como professores, doutores, jornalistas, e homenagens especiais. *** Enunciados da Carta Magna da UNIFUTURO: Os fundadores, patronos, a presidência, diretores, consultores e diretores do presidência do Grupo ARTFORUM Brasil XXI, do seu Projeto especial, Universidade Planetária do Futuro prestam tributo à Humanidade, à Paz Mundial, ao Brasil de 5 séculos; Aos povos da África e do mundo; A todas as etnias que formam o povo brasileiro; Às montanhas e aos picos da Terra; A todas as florestas; águas, oceanos, mares, rios, riachos e fuos de água dos cinco continentes; À Amazônia sua biodiversidade e à biodiversidade brasileira e do planeta. Brasil, março de 2009, Séc. XXI. Boas vindas! Bienvenidos! Welcome#

segunda-feira, 28 de fevereiro de 2011

Novo relatório do UNICEF - Situação Mundial da Infância 2011: Adolescência: Uma fase de oportunidades

Data: 26/02/2011
Para: anafelixgarjan.artes2010@gmail.com

Assunto: Novo relatório do UNICEF - Situação Mundial da Infância 2011: Adolescência: Uma fase de oportunidades


UNICEF: investimento na adolescência para romper os ciclos da pobreza e da iniquidade

Nova Iorque, 25 de fevereiro de 2011 – Investir na proteção e no desenvolvimento da população mundial de 1,2 bilhão de adolescentes pode romper ciclos de pobreza e iniquidade, segundo o relatório global do UNICEF Situação Mundial da Infância 2011 – Adolescência: Uma fase de oportunidades. O relatório inova nesta edição ao abordar a adolescência como um período de oportunidades, invertendo a lógica que costuma reduzi-la a uma fase de riscos e vulnerabilidades.

Segundo a publicação, investimentos realizados nas duas últimas décadas permitiram grandes avanços para os períodos inicial e intermediário da infância. Entre o s avanços alcançados desde 1990, estão a redução de 33% na taxa global de mortalidade de menores de 5 anos e a eliminação quase total das diferenças de gênero nas matrículas na escola primária em diversas regiões em desenvolvimento.

No entanto, menos avanços foram observados em áreas que afetam os adolescentes. Mais de 70 milhões de adolescentes em idade de frequentar os anos finais do ensino fundamental estão fora da escola. No Brasil, as reduções na taxa de mortalidade infantil entre 1998 e 2008 significam que foi possível preservar a vida de mais de 26 mil crianças; no entanto, no mesmo período, 81 mil adolescentes brasileiros, entre 15 e 19 anos de idade, foram assassinados.

Segundo o relatório, poderemos tornar sustentáveis as conquistas obtidas na primeira década de vida com políticas nacionais e p rogramas específicos que ofereçam aos adolescentes acesso à educação de qualidade, saúde e proteção.

“A adolescência é um momento crucial. Essa fase oferece uma oportunidade para consolidar os ganhos que obtivemos na primeira infância ou pode significar a possibilidade de se perder essas conquistas”, afirmou Anthony Lake, Diretor Executivo do UNICEF. “Precisamos concentrar mais intensamente os nossos esforços nos adolescentes – principalmente nas meninas adolescentes –, investindo na sua educação e saúde e em outras medidas para envolvê-los nos processos de melhoria de sua própria vida”.

Segundo o relatório, é na segunda década da vida que as iniquidades aparecem de forma mais evidente. Os dados disponíveis comprovam que a iniquidade é um dos principais fatores que impedem que os adolescentes ma is pobres e vulneráveis continuem sua escolarização e os expõem a situações de abuso, exploração e violência.


Situação da adolescência no Brasil

Além dos dados sobre o Brasil incluídos no relatório, o UNICEF também divulgou hoje o Caderno Brasil, publicação que contextualiza para a realidade brasileira as reflexões e dados do relatório global.

O Brasil é um país jovem: 30% dos seus 191 milhões de habitantes têm menos de 18 anos e 11% da população possui entre 12 e 17 anos, uma população de mais de 21 milhões de adolescentes. Por isso, é essencial atender às necessidades específicas da adolescência nas suas políticas. Caso contrário, corre-se o risco de que um grupo tão significativo e estratégico para o desenvolvimento do País fique invisível em meio às políticas públicas que focam prioritariamente na primeira fase da infância e na fase seguinte da juventude.

Em consonância com o relatório mundial, a situação dos adolescentes no Brasil demonstra que atualmente as oportunidades para sua inserção social e produtiva ainda são insuficientes, tornando-os o grupo etário mais vulnerável em relação a determinados riscos, como o desemprego e subemprego, a violência, a degradação ambiental e redução dos níveis de qualidade de vida. As oportunidades são ainda mais escassas quando são levadas em consideração outras dimensões da iniquidade além da idade, como renda, condição pessoal, local de moradia, gênero, raça ou etnia.

Desafios – Os adolescentes enfrentam hoje um conjunto sem preceden tes de desafios globais, incluindo o incerto cenário econômico internacional, as taxas de desemprego entre os jovens, o aumento do número e da intensidade das crises humanitárias e dos conflitos, mudança climática e degradação ambiental, além da rápida urbanização.

Levando em consideração que esses desafios provavelmente se agravarão na próxima década, será preciso oferecer aos adolescentes as habilidades e o conhecimento necessários para que eles possam enfrentá-los. Para isso, são necessários investimentos focados nas seguintes áreas-chave: coleta e análise de dados; educação e capacitação; participação; criação de um ambiente que ofereça proteção e apoio aos adolescentes; e resolução dos desafios relacionados à pobreza e às iniquidades.

“Milhões de jovens em todo o mundo estão esper ando que todos nós atuemos mais intensamente em seu favor. Proporcionar a todos os jovens as ferramentas de que precisam para melhorar sua vida promoverá uma geração de cidadãos economicamente independentes, atuantes na sociedade e capazes de contribuir ativamente para a promoção de melhorias em suas comunidades”, afirmou Lake.

Leia o relatório global e o Caderno Brasil na íntegra em http://www.unicef.org/brazil/pt/media_19830.htm


Informações para imprensa

Immaculada Prieto - Assessoria de Comunicação do UNICEF

Telefones: (98) 4009 5700 ou 8111 7492

E-mail: iprieto@unicef.org

Immaculada Prieto

Communication Specialist

UNICEF Brazil

Telephone: 55 98 4009 5700

Facsimile: 55 98 4009 5708

E-mail: iprieto@unicef.org

Web: www.unicef.org/brazil


UNITE FOR CHILDREN

---------------------------------------

Divulgação:
Universidade Planetária do Futuro - Ano II
Grupos ARTFORUM Brasil XXI - 11 anos




Robôs fazem ciência, por Mônica Pileggi - Agência FAPESP

Robôs fazem ciência 25/2/2011
Por Mônica Pileggi

Agência FAPESP – Criar máquinas capazes de realizar novas descobertas é algo que está saindo do campo da ficção científica. Um dos maiores exemplos na atualidade está no Reino Unido, onde a equipe do professor Ross King, do Departamento de Ciências da Computação da Universidade de Gales, trabalha há mais de uma década no desenvolvimento de Adam e Eve (Adão e Eva).

O objetivo da dupla automatizada é diminuir o tempo dos ensaios em laboratório para o desenvolvimento de novos fármacos. Além disso, Eve, o modelo de segunda geração, permite encontrar drogas cujos compostos químicos são mais efetivos no tratamento de uma doença e de forma mais rápida e econômica.
Tal façanha é possível graças à capacidade que o robô tem de selecionar compostos, dentre os milhares armazenados em sua biblioteca, que surtirão mais efeito durante os ensaios no combate a determinada doença. E Eve consegue testar mais de um ao mesmo tempo. “Depois, o pesquisador humano analisa os resultados obtidos”, disse King à Agência FAPESP.
“Mas mesmo com todos esses recursos é importante destacar que Eve ainda não possui inteligência artificial”, completou o professor, que participou nesta quinta-feira (24/2) do Workshop on Synthetic Biology and Robotics, em São Paulo. O evento, organizado pela FAPESP e pelo Consulado Britânico em São Paulo, integra a Parceria Brasil–Reino Unido em Ciência e Inovação.
“Hoje, o robô testa os compostos químicos disponíveis na biblioteca, mas não identifica padrões. A partir da próxima semana trabalharemos para que entenda o trabalho que executa”, revelou.

Nessa fase final de desenvolvimento, a meta é tornar Eve capaz o suficiente para identificar novos padrões – combinações de moléculas – que possam vir a ajudar no desenvolvimento de drogas mais eficazes para, em seguida, testá-las.


Teste em larga escala

Embora incompleto, o robô cientista já mostrou do que é capaz. Ao realizar experimentos em larga escala, Eve reduziu de forma expressiva o escopo de fármacos que a engenheira agrônoma Elizabeth Bilsland, da Universidade de Cambridge, precisaria testar em sua pesquisa com os parasitas Schistosoma, Plasmodium vivax e P. falciparum, e Trypanosoma cruzi e T. brucei, além da Leishmania.

“Cada parasita se desenvolve em diferentes condições. E, para criar novos fármacos, é preciso testar novos métodos. Eve testou mais de 15 mil compostos químicos de sua biblioteca para encontrar aqueles capazes de inibir as enzimas dos parasitas, sem danificar os genes humanos”, disse Elizabeth.

De acordo com a pesquisadora, com base nos ensaios para as doenças causadas pelos parasitas listados, o robô teceu uma rede de hipóteses até chegar a um fármaco com potencial para tratar de todas ao mesmo tempo, exceto a leishmaniose. “É o que podemos chamar de droga miraculosa”, ressaltou.
Mas ainda falta muito para a droga chegar ao mercado, uma vez que a hipótese criada pelo robô precisa ser validada. Essa fase do trabalho contará com a colaboração de cientistas da Unicamp e da Unesp.

Por conta do período que uma nova droga leva para ser lançada, Elizabeth destacou as pesquisas que vem realizando com remédios já disponíveis e aprovados pela Food and Drug Administration do governo dos Estados Unidos.

“Algumas delas são aprovadas e indicadas para determinadas doenças, mas também têm potencial para o tratamento de outras. Testamos essas drogas no sistema que criamos e encontramos cerca de cinco que atacam também as enzimas de Trypanosoma e outras que atingem as enzimas do Plasmodium vivax”, explicou.

A finalidade desse estudo é reaproveitar medicamentos já existentes e aprovados para uso humano que sejam eficientes também em outras doenças.

“Durante uma visita a um hospital em Campinas, observei um caso em que um medicamento prescrito para problemas do coração foi utilizado para o tratamento da doença de Chagas, com bons resultados”, disse Elizabeth.

-------------------------------------

Divulgação científica:

Universidade Planetária do Futuro
Grupos ARTFORUM Brasil XXI




Direção de Divulgação da UPF
Ana Felix Garjan

domingo, 27 de fevereiro de 2011

UNIVERSIDADE PLANETÁRIA DO FUTURO - ANO II: 'Lixo Extraordinário' - "filme brasileiro indicado ao Oscar: lixo que vira arte, por Ana Felix Garjan

UNIVERSIDADE PLANETÁRIA DO FUTURO - ANO II: 'Lixo Extraordinário' - "filme brasileiro indicado ao Oscar: lixo que vira arte, por Ana Felix Garjan

'Lixo Extraordinário' - "filme brasileiro indicado ao Oscar: lixo que vira arte, por Ana Felix Garjan


Lixo que vira arte e transformação social é um dos indicados ao Oscar.
Por Ana Felix Garjan, 12/02/2011.

“ A fotografia pode gravar a eternidade num instante.”
Henri Cartier-Bresson


A Universidade Planetária do Futuro, os Grupos ARTFORUM Brasil XXI e a Cia Artforum Internacional de Artes, têm grande satisfação em divulgar o trailer oficial do filme "Lixo Extraordinário", um dos indicados para o Oscar que estará sendo realizado hoje, dia 27 de fevereiro de 2011, início da segunda década XXI.

Aplausos aos catadores de lixo do aterro sanitário do Jardim Gramacho, às histórias de suas vidas, aos idealizadores e produtores do documentário que mostra a realidade do maior aterro sanitário do mundo. O filme dá exemplos do trabalho do homem e de sua arte, da transformação da arte em superação e transformação social, a partir do trabalho coletivo. Que esse filme sobre reciclagem de lixo e sobre o meio-ambiente seja exemplo de arte transformadora em defesa do nosso planeta!

Estamos torcendo para que o filme brasileiro "Lixo Extraordinário" seja um dos premiados, no Oscar 2011. Vamos torcer pela energia da arte, do cinema e da cultura brasileira, através de um filme que nos mostra a arte da transformação. E a arte deve contribuir com mudanças e novas atitudes coletivas!

Lamentamos, porém, que esses lixões brasileiros sejam também exemplo do descaso das instituições e da sociedade que ainda não se deram conta do quanto é prejudicial à saúde o acúmulo do lixo urbano que trás muitas doenças às pessoas, e onde estão resíduos e lixo hospitalar. E são muitas as causas geradas pela própria sociedade, que precisa rever os conceitos relacionados à ecologia social e ao meio ambiente.


Divulgação Cena de 'Lixo Extraordinário'


"Ele é o fio condutor do documentário, dirigido pela inglesa Lucy Walker e codirigido pelos brasileiros João Jardim e Karen Harley. Tião é um dos recicladores de lixo que participam de um trabalho do artista plástico Vik Muniz, uma sequência de fotos que utilizam material recolhido do aterro sanitário do Jardim Gramacho, na periferia do Rio de Janeiro".

"É curioso como o filme é visto de forma diferente dentro e fora do Brasil", comentou João Jardim, que chegou nesta sexta-feira a Los Angeles. "Enquanto no nosso País as pessoas sentem pena de quem trabalha em um lixão, os estrangeiros se surpreendem que pessoas como o Tião conseguem manter a felicidade mesmo trabalhando com lixo."

O documentário 'Lixo Extraordinário' já esteve na Berlinale, em 2010.

Obra feita de lixo reciclado, pelo artista plástico Vik Muniz

  Obra de arte, lixo reciclado, pelo artista plástico Vik Muniz

O filme "Lixo Extraordinário" foi dirigido por Lucy Walker, Karen Harley e João Jardim, e teve sua filmagem ao longo de quase dois anos. O documentário registra a visita do artista plástico Vik Muniz a um dos maiores aterros sanitários do mundo: o Jardim Gramacho, na periferia do Rio de Janeiro.

Vik Muniz realizou muitas fotografias de um grupo de catadores de materiais recicláveis, e teve como objetivo inicial pintar as pessoas catadores com o lixo. Diante do trabalho que foi desenvolvido com estes personagens ele constatou a beleza do ser humano, sua dignidade e o desespero das pessoas quando são sugestionados a imaginar suas vidas fora daquele ambiente. O filme estreiou no dia 21 de janeiro de 2011.

Tião, presidente da Associação dos Recicladores de lixo , um persomagem muito importante que representará na festa do Oscar uma grande comunidade de recicladores e catadores de lixo, e todos estarão no Jardim  que estará torcendo pelo 'Lixo Extraordinário'. Ele está em Los Angeles para acompanhar entrega do Oscar, ao lado de Vik Muniz, para receber a estatueta do Oscar!

Sobre o Oscar 2011

Hoje, dia 27 de fevereiro de 2011- século XXI, domingo, acontecerá a partir das 22:00 h (horário de Brasília), a realização da festa da 83ª edição do Oscar, que será realizada no Kodak Theatre, em Los Angeles, nos Estados Unidos.
A Academia de Artes e Ciências Cinematográficas foi criada em 1927 e que a ideia veio do então presidente da MGM. Em 1929 foi realizada a primeira apresentação dos prêmios, no Hotel Roosevelt, em Hollywood. Naquela ocasião, 250 pessoas pagaram o equivalente a US$ 10 para participar do banquete e assistir à premiação.

A 83ª edição da maior festa do cinema mundial tem início no Kodak Theatre, em Los Angeles, com a entrada dos apresentadores James Franco e Anne Hathaway.

A Academia de Hollywwood e o canal ABC querem atingir telespectadores de mais de 200 países, para que o sucesso de 2010 se repita, quando mais de 41 milhões de norte-americanos assistiram ao Oscar. A cerimônia em 2010 foi apresentada pelos veteranos Alec Baldwin e Steve Martin, e a festa contou com a presença de vários novos atores introduzir os ganhadores, entre eles os astros do filme "Crepúsculo".

Os organizadores resolveram inovar e escalaram dois jovens atores para comandar a festa: James Franco, 32, também indicado a melhor ator por "127 Horas", e Anne Hathaway, 28, a mais jovem apresentadora da história do Oscar.

Nas festas do Oscar, temos visto que durante as apresentações acontecem piadas, comentários sobre os atores, danças, shows. Sempre há surpresas na festa do Oscar! A dupla de apresentadores de hoje são novos atores que estarão com a responsabilidade de deixar o grande público de famosos em momentos de descontração e muitos risos, pois a festa do Oscar é também de muita expectativa e emoções, na festa das premiações das diversas categorias.

Conforme notícias, a cerimônia do Oscar 2011 prevê homenagens ao passado, como acontece a cada ano, através de filmes, atores antigos, aos falecidos, e a momentos clássicos do cinema hollywoodiano. Quantas estatuetas do Oscar serão entregues este ano? Vamos conferir na noite de hoje!

Que a sétima arte seja vencedora através das histórias de vida de pessoas e grupos humanos!

Viva a arte da vida e a vida dos artistas!

........................................

Filme 'Lixo Extraordinário' - TRAILER OFICIAL



*Neste texto há dados e fotos pesquisados na internet.


Brasil, 27 de fevereiro de 2011

Universidade Planetária do Futuro
Grupos ARFORUM Brasil XXI

Texto e Divulgação: Ana Felix Garjan
anafelixgarjan@gmail.com
Grupos ARTFORUM Brasil XXI - 11 anos


Arte e Cultura são pólos de desenvolvimento

Lista dos indicados ao Oscar 2011


Brasil, 26/02/2011
Grupos ARTFORUM Brasil XXI


Arte e cultura são pólos de desenvolvimento

sexta-feira, 25 de fevereiro de 2011

Sobre o filme "Lixo Extraordinário", no Oscar 2011

Sobre o filme 'Lixo Extraordinário'

Divulgação
Uma festa foi programada para o caso do longa receber o Oscar no domingo. A cerimônia será transmitida por um telão no Jardim Gramacho, 25 de fevereiro de 2011, 20h 55.

*Ubiratan Brasil, de O Estado de S. Paulo, correspondente em Los Angeles

Frio, chuva e sol forte - a estranha combinação do tempo não impediu que parte da equipe brasileira do documentário Lixo Extraordinário participasse de uma série de eventos promocionais nesta sexta-feira, 25, em Los Angeles. "Só de estar aqui e de ter chamado atenção de tantas pessoas, já valeu a experiência", comentou ao Estado o reciclador de lixo Tião dos Santos.

Divulgação Cena de 'Lixo Extraordinário'

Ele é o fio condutor do documentário, dirigido pela inglesa Lucy Walker e codirigido pelos brasileiros João Jardim e Karen Harley. Tião é um dos recicladores de lixo que participam de um trabalho do artista plástico Vik Muniz, uma sequência de fotos que utilizam material recolhido do aterro sanitário do Jardim Gramacho, na periferia do Rio de Janeiro.

"É curioso como o filme é visto de forma diferente dentro e fora do Brasil", comentou João Jardim, que chegou nesta sexta-feira a Los Angeles. "Enquanto no nosso País as pessoas sentem pena de quem trabalha em um lixão, os estrangeiros se surpreendem que pessoas como o Tião conseguem manter a felicidade mesmo trabalhando com lixo."

Foi o que aconteceu durante uma reunião envolvendo empresários americanos, na noite de quinta-feira. Admiradores de documentários, eles se impressionaram com Lixo Extraordinário e buscaram uma série de detalhes sobre o trabalho de Tião dos Santos. "Foi algo tão emocionante que foi difícil conter um choro de emoção", disse o reciclador que, nesta sexta-feira, participaria ainda de um coquetel no consulado brasileiro em Los Angeles.

Uma festa está programada se caso o filme receber o Oscar no domingo, 27. A cerimônia, aliás, será transmitida por um telão no Jardim Gramacho, onde deverão comparecer mais de 5 mil pessoas da região.
Catador de lixo quer ir de limusine e Pierre Cardin ao Oscar‎.

Ele quer chegar de limusine e pode vestir um terno Pierre Cardin na festa do Oscar. Jackie de Botton, produtora executiva de “Lixo Extraordinário”, ...'Aqui é o país do exagero', diz catador de 'Lixo extraordinário ...‎ - G1.com.br

Em época de Oscar 2011, uma pergunta volta a rondar a cabeça de quem se interessa pela premiação: qual é o verdadeiro valor de uma estatueta para quem a ...Cerimônia do Oscar 2011 acontece neste domingo, em Los Angeles‎ - Zero Hora

Filmes que apostam em histórias reais são candidatos ao Oscar‎ - pe360graus.com

OSCAR 2011: Confira nossos palpites para a premiação deste domingo‎ - CineClick

G1.com.br- Yahoo
Este ano, os dois retornam ao gênero mais americano do cinema, o faroeste, e, mais uma vez, atingem um nível de excelência tão alto que nem o Oscar ...Confira as chances de cada ator indicado ao Oscar 2011‎ - G1.com.br

.......................................................
Divulgação:
Ana Felix Garjan
Grupos ARTFORUM Mundi Planet
 

quinta-feira, 24 de fevereiro de 2011

Cartas ao Futuro: a última missão do ônibus Discovery e a Universidade Planetária

"Cartas ao Futuro":
Última missão do ônibus Discovery e a Universidade Planetária


Por Ana Felix Garjan, 24/02/2011

"O Futuro nos espera agora" tem sido o slogan da Universidade Planetária do Futuro, que é o projeto mais importante da ARTFORUM UNIFUTURO, há 11 anos.

Assim, a Universidade Planetária é espaço para o conhecimento em todas as áreas, para as filosofias, culturas, artes, tecnologias, ciências, bem como para as análises críticas dos pensadores históricos, e sobre a cultura contemporânea- futurista.

Não estamos aqui por acaso, pois nosso pensar e agir estão comprometidos com idealismos e filosofias que passam de pais para filhos, de gerações passadas para as atuais, na perspectiva dos que estarão no futuro amanhã, nos representando de diversas formas e em muitas áreas da humanidade e do conhecimento.

Nossas missões nasceram de códigos, signos e chaves humano-espiritualistas, que nos motivam a ampliar nossa vocação planetária, através de diversas formas, missões e dimensões. Nossa forma de perceber, ver, olhar e sentir as pessoas, a humanidade e o planeta são belos resultados de pequenas e grandes experiências culturais humanistas, que nos possibilitam sermos eternos aprendizes dos grandes mestres do planeta e do universo.

Nossa organização foi iniciada há mais de dez anos e novos espaços são conquistados em nosso aqui, agora, onde o presente é futuro e onde o futuro revela o passado, através da sinergia dos tempos, para que possamos refletir mais profundamente sobre os novos sinais que se tornam faróis de luzes e ampliam a consciência sobre deveres e direitos humanistas, que são como sementes especiais para o desenvolvimento dos territórios da nossa cultura planetária que nos leva a pensar, elaborar e divulgação pesquisas sobre a história da cultura, ciência e arte dos povos do mundo.

Os assuntos relacionados com a diversidade cultural planetária nos indicam caminhos que nos motivam e revelam nossa coerência com paradigmas e referências que soam, por vezes, até dissonantes, nesse mundo tão contraditório, onde existem as forças do Bem e do Mal.

Por isso estamos atentos a qualquer sinal e movimento positivo que represente organizações que dignificam seus objetivos, bem como mais atentos estamos para as representações não éticas e que tentam interferir em nossos valores maiores.

Assim, na data importante desse dia 24 de fevereiro de 2011 do Século XXI, escrevemos mais uma Carta ao Futuro, desde a primeira, em julho de 2008.

Esse dia marca o lançamento da do ônibus espacial Discovery, espaçonave que realizará sua última missão, após 27 anos de viagens, missões e problemas.

O ônibus espacial decolou do Centro Espacial Kennedy, na Flórida, às 21h00 GMT (18h00 Brasília), para uma especial e última missão de 11 dias, com a finalidade de levar um módulo de depósito e um robô humanoide à Estação Espacial Internacional.

Após esse último voo que está sendo considerado histórico pela Nasa, o Discovery será o primeiro ônibus a ser aposentado do programa espacial americano. Outros ônibus espaciais da frota americana farão seu último voo ainda neste ano. São eles: Atlantis e Endeavour.

Para nós, dos Grupos ARTFORUM Renaissance Vie Universelle, ARTFORUM Mundi Planet e ARTFORUM Brasil XXI, é importante registrarmos no dia de hoje, 24 de fevereiro de 2011, início da segunda década do século XXI, essa última missão do Discovery, fazendo uso desse fato como uma metáfora que nos projeta no futuro, a partir do presente, sem ficarmos indiferentes ao passado, tempo-espaço de onde todos viemos.

Desejamos que as inteligências múltiplas do homem e dos cientistas consigam desenvolver novas fórmulas que produzam mais conhecimento para que a justiça social, a paz e os sonhos sejam realidade concreta em um tempo futuro bem próximo, onde estarão os representantes da humanidade do planeta, preservando a vida e todos os seres da natureza, que fazem parte da diversidade da vida e da existência humana.

Aos futuros habitantes da Terra desejamos, hoje, que sejam os felizes herdeiros da vida, do tempo e da arte da humanidade sem guerra, sem contradições sociais, e que aprendam sobre a arte da vida e a energia da espiritualidade.

Assim, nessa data importante desse dia 24 de fevereiro de 2011 – Século XXI, optamos por escrever mais essa “Carta ao Futuro”, no dia em que foi lançado o ônibus espacial Discovery, espaçonave que realizará sua última missão, após 27 anos de viagens.


O ônibus espacial decolou do Centro Espacial Kennedy, na Flórida, às 21h00 GMT (18h00 Brasília), para uma especial e última missão de 11 dias, para levar um módulo de depósito e um robô humanoide à Estação Espacial Internacional.


De volta desse último voo histórico, o Discovery será o primeiro ônibus a ser aposentado do programa espacial americano, mas terá cumprido com as missões da era espacial dos EUA. Outros ônibus espaciais da frota americana farão seu último voo também neste ano. São eles: Atlantis e Endeavour.

Desejamos que as inteligências múltiplas do homem e dos cientistas consigam desenvolver novas fórmulas que produzam mais conhecimento, para que a justiça, a paz e os sonhos sejam realidade concreta em um tempo futuro bem próximo, onde estarão os nossos representantes da humanidade do planeta terra, preservando a vida e todos os seres da natureza que fazem parte da imensa diversidade da vida e da existência humana.


Fotos da Nasa
O futuro nos espera agora! Cabe a cada um conquistar o seu Futuro,
sem esquecer que todos nós fazemos parte da mesma matéria do universo.

Aos futuros habitantes da Terra desejamos, hoje, que sejam os felizes herdeiros da vida, do tempo e da arte da humanidade sem guerra, sem contradições sociais e que aprendam mais sobre a arte da vida.


Brasil, 24 de fevereiro de 2011

Universidade Planetária do Futuro - Ano II
Grupos ARTFPORUM Brasil XXI - 11 anos



O Futuro nos espera agora!
Universidade Planetária do Futuro

Grupos ARTFORUM Brasil XXI

quarta-feira, 23 de fevereiro de 2011

Encerrou a Feira de arte contemporânea Arco, em Madri, no dia 20/02/2011

Feira de arte contemporânea Arco chega a sua 30ª edição na Espanha.


Comentários
A Arco em sua 30ª edição contou com a participação de 14 galerias selecionadas pela comissária independente brasileira Luisa Duarte, a comissária associada do Museu Rufino Tamayo do México Daniela Pérez e a comissária associada de arte latino-americana da The Tate Gallery em Londres, Julieta González.

Segundo notícias da EFE de Madri, a feira internacional de arte contemporânea (Arco) exibiu a 30ª edição dessa importante feira de arte conhecida mundialmente. Os galeristas de diversos países mostraram apoio ao novo diretor Carlos Urroz e puderam contemplar obras de mais prestígio que nos últimos anos.

No período de 16 a 20 deste mês de fevereiro de 2010, a Arco apresentou obras exibidas nas 197 galerias que participaram dessa nova trajetória da Arco, que recebeu e expôs diversas tendências de arte e técnicas que foram das mais cl´ssicas às mais inovadoras, através de 3 mil artistas.

Ness nova fase da Arco houve destaque para a organização do projeto de um projeto que abriu psotas às propostas emergentes de jovens e consolidados criadores do panorama ibero-americano, segundo a EFE.

Houve o desenvolvimento do programa "So Projects: Focus Latinoamerica", que foi patrocinado pela Agência Espanhola de Cooperação Internacional para o Desenvolvimento, um dos destaque desta edição.

"A Arco contou com a participação de 14 galerias selecionadas pela comissária independente brasileira Luisa Duarte, a comissária associada do Museu Rufino Tamayo do México Daniela Pérez e a comissária associada de arte latino-americana da The Tate Gallery em Londres, Julieta González".

Houve a participação de duas galerias argentinas, cinco brasileiras, duas colombianas, uma mexicana e uma da Venezuela entre as 197 salas procedentes de 21 países.

Destas galerias, 117 participaram do programa geral; 39 fizeram parte do programa Arco 40, no qual cada galeria mostrou o trabalho de no máximo três artistas, e 14 salas no programa So Projects: Focus América Latina.

Na foto, pessoa observa o trabalho de artistas japoneses da 'Base gallery'
(16/02/2011) Javier Soriano/AFP Photo ( fonte: Uol).


A feira que foi encerrada no domingo passado, contou com a participação da Rússia como país convidado e teve a presença de oito galerias e uma importante representação institucional daquele país, cujas obras paresentadas chamaram muita atenção colecionadores que adquiriram muitas obras várias obras, como a sériesde caixas onde foram exibidas projeções dos vídeos de Marina Alexeeva, na Galeria Gisich.
Destas galerias, 117 participarão do programa geral; 39 farão parte do programa Arco 40, no qual cada galeria mostra o trabalho de no máximo três artistas, e 14 salas no programa So Projects: Focus América Latina.

A feira internacional de arte contemporânea Arco, uma das maiores da Europa completou sua 30ª edição, e foi realizada de 16 a 20 de fevereiro, em Madri. Seu curador Carlos Urroz demonstrou interesse em acentuar o caráter ibérico e latino-americano da Arco. "Desde o primeiro ano, a Arco se considera uma feira ibérica", disse Urroz, quem destacou a importante troca existente entre artistas portugueses e instituições espanholas.

O diretor da mostra parabenizou a geração de criadores portugueses de entre 30 e 45 anos e afirmou que eles têm "um potencial enorme" sustentado em seu forte discurso teórico e em sua capacidade de reflexão.
Segundo Urroz, dos 160 mil visitantes da última edição da Arco, 15% procedia de Portugal.

Além disso, manifestou sua confiança de que o vínculo entre a Arco e os países latino-americanos "continuará a longo prazo" e citou Brasil, Argentina e México como os países que têm mais galerias. Antes da apresentação da feira, a Associação Portuguesa de Galerias de Arte (APGA) e o Ministério da Cultura do país assinaram um acordo para apoiar a divulgação e a promoção da arte contemporânea portuguesa no exterior, que incentivará sua presença na Arco.

O protocolo estabelece que a APGA receberá 200 mil euros anualmente, que poderão aumentar através de patrocinadores, segundo a ministra da Cultura portuguesa, Gabriela Canavilhas.

A Arco 2011 contou com 190 galerias de mais de 30 países.

..............................................

Brasil, 23 de fevereiro de 2011

Divulgação:
Ana Felix Garjan, diretora e curadora
Grupos ARTFORUM Brasil XXI - 11 anos


Arte e Cultura são pólos de desenvolvimento

Meio Ambiente e saúde humana: O desafio das metrópoles

Meio ambiente e saúde humana: o desafio das metrópoles



Saúde, alimentação e qualidade de vida


Agência FAPESP – “Meio ambiente e saúde humana: o desafio das metrópoles” foi o tema da primeira edição do ciclo Café com Saúde em 2011, no dia 16 de fevereiro, em São Paulo.

O evento foi promovido pela Coordenadoria de Controle de Doenças (CCD) da Secretaria de Estado da Saúde.

A conferência foi apresentada por Paulo Saldiva, médico patologista especialista em poluição ambiental, professor da Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo (USP).

A ecologia urbana e o homem inserido nesse contexto, vulnerável ao adoecimento físico e mental por conta das questões ambientais, foi um dos principais aspectos abordados por Saldiva.
 
O evento  foi realizado das 9h30 às 12h, no auditório Luiz Musolino da Secretaria de Estado da Saúde, na Av. Dr. Arnaldo, 351, térreo.
 
------------------------------------------------------
Divulgação:
Departamento de Sáude Pública
Universidade Planetária do Futuro
 
Diretoras de divulgação da UPF
Ana Felix Garjan, Luciana Fortes Felix,
Edna Santana Mars, Carla Elder

sábado, 19 de fevereiro de 2011

A ABLA promove importante evento acadêmico hoje, 19 de fevereiro de 2011

A Universidade Planetária do Futuro e os Grupos ARTFORUM Brasil XXI têm satisfação de registrar em seus espaços culturais os eventos da Academia Boituvense de Letras e Artes.

Universidade Planetária do Futuro
O futuro nos espera agora

Importante evento acadêmico está sendo iniciado, a partirdas 19:00 horas de hoje, 19 de fevereiro de 2011, promovido pela Academia Boituvense de Letras e Artes - ABLA, em conjunto com a Câmara Municipal e a Prefeitura de Boituva - SP.

O evento acadêmico que foi iniciado às 19:00 horas de hoje, dia 19 de fevereiro de 2011- início da segunda década do século XXI está acontecendo na Câmara Municipal de Boituva-SP, em sessão solene, com a presença de personalidades culturais convidadas pela presidência da ABLA, nas pessoas do  Senhor Presidente, Comendador José Eduardo dos Santos e da Senhora Vice - presidente, Comendadora Adaljiza Marta Machado Cuan.

São convidados ilustres pela ABLA, em conjunto com a Câmara Municipal e a Prefeitura de Boituva - SP, o ilustre Príncipe Dom Ydenir P. Machado,  Chefe da Antiga, Soberana e Venerável Casa Real e Teocrática dos Arameus e dos Auranitas, juntamente com sua esposa a Princesa Dona Kátia.

 
Ele participa da sessão solene na Câmara Municipal de Boitiuva, onde outorgará o Colar D. Pedro I-Imperador do Brasil a algumas personalidades bem como um grande colar da Ordem Real dos Arameus à Exma. Sra. Presidente da República nessa noite de 19/02/2011.


O Príncipe D. Ydenir é conhecido mundialmente e possui centenas de condecorações como o Missan Halil Al Afriki e a Ordem da Coroa do Egito, condecorações bem raras. Da mesma forma é membro de inúmeros Institutos, Associações e Academias como a famosa Academia de Letras e Artes(Portugal) e do Instituto Histórico e Geográfico de Pelotas (membro correspondente).

Ele é Doutor em Teologia e em Filosofia da Religião, ainda é escritor, jornalista, mestre em Goju Ryu Okinawa kan Karatê-do Kyokai (aluno do grande mestre Kiichi Nakamoto). É Arconte Filo-cesariense, Theokrator de Bathanaea e Geshur, Proto Eparca do Santo Rei David de Judá e Israel sob o Patriarcado dos Abrahamidas, soberano grão-mestre de diversas ordens, além de Arcebispo Metropolitano da Igreja Luterana de S. Pedro e S. Paulo, entre muitas funções.


Foram convidadas diversas pessoas relacionadas ao meio cultural de São Paulo e de outras cidades brasileiras, para receberem cadeiras da Academia Boituvence de Letras e Artes.
Esse importante evento será um marco cultural que contribuirá para o desenvolvimento da ABLA e sua trajetória em prol das letras, artes e cultura de Boituva e região, bem como abrirá novas portas para seus projetos e parcerias especiais em prol da cultura brasileira.
Congratulações à ´presidência a aos membros da Academia Boituvense de Letras e Artes - ABLA, aos novos cadêmicos e às instituições apoiadoras das letras, artes e cultura de Boituva - SP e de outras cidades brasileiras.
Brasil, 19 de fevereiro de 2011
Universidade Planetária do Futuro
Grupos ARTFORUM Brasil XXI


Academia Boituvense de Letras e Artes:
http://academiaboituvensedeletrasartes.blogspot.com/
..........................................
Divulgação do evento:

Ana Felix Garjan
Diretora Cultural dos Grupos ARTFORUM Brasil XXI - 11 anos
Presidente - executiva da Universidade Planetária do Futuro - Ano II
Acadêmica Emérita e Chanceler das Artes pela ABLA.


Arte e Cultura são pólos de desenvolvimento

sexta-feira, 18 de fevereiro de 2011

A ABLA terá evento solene no dia 19/02/2011, para outorga de novas cadeiras acadêmicas.

Os Grupos ARTFORUM Brasil XXI - 11 anos divulgam o convite da ABLA - Academia Boituvense de Letras e Artes, para evento a ser realizado em sessão acadêmica, no dia 19 de fevereiro de 2011, amanhã,  às 19:00 horas, na Câmara Municipal de Boituva - SP.


Logo da ABLA

O evento acadêmico contará com a presença ilustre de

Sua Majestade
Sâr Alexander Zekharyah Iº, O.S+G,
Chefe Oficial e Jurídico da Antiqüíssima e Sereníssima, Soberana Real Teocrática
Casa de Lagash
E de outras autoridades brasileiras.

Na sessão solene serão outorgadas novas cadeiras acadêmicas e títulos.
Endereço da Câmara Municipal:
Rua Olimpio Barros, nº 100 - Centro - Boituva/SP.

Academia Boituvense de Letras e Artes:
http://academiaboituvensedeletrasartes.blogspot.com/


Brasil, 18 de fevereiro de 2011

Divulgação:
Ana Felix Garjan
Diretora cultural dos Grupos ARTFORUM Brasil XXI - 11 anos
Presidente - executiva da Universidade Planetária do Futuro - Ano II
Acadêmica e Chanceler das Artes pela ABLA- Academia Boituvense de Letras e Artes.


Arte e cultura são pólos de desenvolvimento
Universidade Planetária do Futuro

quinta-feira, 10 de fevereiro de 2011

O homem que amava o cinema, por Antônio Xerxenesky

O homem que amava o cinema

Texto de Antônio Xerxenesky e design por Kareen Sayuri


“O que é mais importante, o cinema ou a vida?” Fora de contexto, a célebre frase de François Truffaut parece uma piada. Quem, no mundo, se perguntaria algo tão absurdo, daria um valor tão grande a uma forma de expressão artística? O mesmo sujeito que depois diria: “Sou o mais feliz dos homens: realizo meus sonhos e sou pago para isso, sou diretor de cinema”. É assistindo – não a um, mas a vários – filmes do cineasta francês que a sentença ganha sentido, e então podemos compreender como pode um homem amar tão apaixonadamente o cinema.


Nascido em Paris no ano de 1932, François Truffaut começou a frequentar cedo as salas de cinema. Aos 8 anos de idade, assistiu ao primeiro filme de sua vida, e passou boa parte da adolescência no escurinho da cinemateca de Henri Langlois, hoje tão lendária para o mundo da sétima arte como é a livraria Shakespeare & Co. para a literatura. Foi na cinemateca que ele iria se apaixonar pelo cinema norte-americano, pelos faroestes de John Ford e Howard Hawks e pelos suspenses do inglês Alfred Hitchcock. Ainda na juventude, Truffaut conheceu o crítico André Bazin (que depois lhe deu emprego na revista Cahiers du Cinéma) e o cineasta Jean-Luc Godard, quando este ainda era um crítico sem papas na língua.


Teoria e prática Truffaut e Godard viam com maus olhos o cinema francês e produziam ácidas críticas na Cahiers du Cinéma contra as tendências da época (muitos desses textos, junto com outros artigos, encontram-se compilados no essencial O Prazer dos Olhos – Escritos sobre Cinema). Chegou uma hora, porém, em que perceberam que só reclamar não levaria a lugar algum. Eles defendiam o cinema de auteur, no qual os filmes deveriam carregar inúmeras marcas do diretor – considerado o verdadeiro autor. Com um manifesto desses na cabeça, era momento de pôr as mãos na câmera e se arriscar. Sendo assim, após dois curtas, em 1959, Truffaut lançou seu primeiro longa-metragem, Os Incompreendidos. Foi o divisor de águas.


Não é “somente” porque Os Incompreendidos mudou a história do cinema, com sua edição incomum e sua fotografia em preto e branco. A questão não é apenas histórica. No filme, Truffaut transformou parte de sua vida em cinema. Por mais questionável que seja a abordagem de investigar a vida do autor para compreender uma obra de arte, no caso específico do cineasta francês, é como se a obra chamasse a atenção justamente para isso: a relação entre vida e ficção. Com auxílio do ator Jean-Pierre Léaud no papel de Antoine Doinel, Truffaut reconstruiu, no filme, muitos dramas de sua infância, a dificuldade de se encaixar na sociedade, as brigas com os pais, a resistência à autoridade. Desde esse filme, Doinel converteu-se no alter ego de Truffaut. Léaud envelhecia junto com o personagem, e, em consequência disso, o diretor pôde filmar muitas de suas obras mais memoráveis.

O grande frenesi Isso, porém, é adiantar-se alguns capítulos na história do cineasta. Cabe retornar ao ano de 1960. Logo após o sucesso crítico inesperado de seu primeiro longa-metragem, Truffaut partiu para uma série de adaptações literárias. Primeiro, começou com o noir Atire no Pianista, para o qual escalou o músico Charles Aznavour no papel do personagem principal, um tímido pianista. Apesar de partir de um livro policial, o filme é salpicado de momentos cômicos que depois seriam reconhecidos como típicos do diretor. Na sequência, adaptou o romance Jules & Jim, de Henri-Pierre Roché, que pinta um melancólico triângulo amoroso. Considerada por muitos o grande filme do diretor, a obra traz uma performance apaixonante de Jeanne Moreau (literalmente apaixonante, afinal o diretor e a atriz passaram a namorar).


Depois, em 1965, lança a adaptação do clássico de ficção científica de Ray Bradbury Fahrenheit 451, talvez a obra mais conhecida do grande público. Fahrenheit 451 foi um marco na carreira de Truffaut, por bem ou por mal. Tratava-se do primeiro filme que dirigia em inglês, uma língua que ele não dominava na época, além de ser sua primeira obra em cores, técnica em que tampouco tinha experiência. Ao contrário do colega Godard, cujo primeiro filme colorido já explorava uma carga de simbolismo que os vermelhos e azuis permitiam, Truffaut perdeu-se na execução dessa obra, que mantém o valor hoje em dia apenas por ser uma das mais assombrosas histórias de distopia, com um governo futurista que exigia que os livros, considerados perigosos, fossem queimados.


Caminhos tortuosos A década de 60, como os livros de história estão cansados de informar, foi um momento de mudanças radicais na sociedade, especialmente na França, que teve a revolução do maio de 1968. Nesse momento histórico houve uma cisão no cerne da nouvelle vague, a escola artística capitaneada pelos novos cineastas franceses: Godard junta-se ao movimento esquerdista e passa a dedicar suas obras à causa socialista. Truffaut, por outro lado, segue fazendo cinema como sempre fez: dá continuidade à série de Antoine Doinel (Beijos Roubados e Domicílio Conjugal), com suas desventuras no amor e no trabalho. A divisão política (e estética, inevitavelmente) cria a cizânia entre os amigos, que trocam cartas rancorosas.


Hoje, analisando em retrospecto, a maioria da crítica percebe que as melhores obras de Godard foram feitas antes de 1968, e que sua adesão total à causa transformou seu cinema em uma arte panfletária. Enquanto isso, o cinema de Truffaut percorreu rotas irregulares: teve seus altos e baixos, e nunca voltou a ser tão inovador como foi na década de 60. Não obstante, nos anos 70, realizou no mínimo dois filmes marcantes: A Noite Americana e O Homem Que Amava as Mulheres.


Os dois filmes não chamam muita atenção, a princípio. Imaginando um espectador que não faz ideia de quem é esse tal de François, ele talvez assistisse às obras com indiferença. Porém, em se tratando de “cinema de autor”, quanto mais se veem os filmes do diretor, mais entendemos suas nuances. Sendo assim, O Homem Que Amava as Mulheres surge como uma síntese das explorações sobre o tema “relacio namentos”. Momento da franqueza: François Truffaut era um mulherengo. Ou, se a expressão for muito pesada, um galanteador, um homme à femmes. Apaixonava-se por toda bela atriz sob sua direção, dizem. E namorava muitas delas. Seu alter ego sofreu, ao longo da série, com uma dificuldade de manter o compromisso e dedicar-se a uma só mulher, estando sempre com um pé na porta. Então, quando a primeira cena de O Homem Que Amava as Mulheres mostra o enterro do protagonista (interpretado por Charles Denner), com seu caixão visitado por dezenas de moças de todo s os tipos, ela reverbera com maior força no espectador já familiarizado com a obra do diretor.


O legado Truffaut morreu em 1984, culpa de um câncer cerebral, e hoje jaz no cemitério de Montmartre, junto com outros nomes importantes da nouvelle vague. Vinte e seis anos após sua morte, o cinéfilo contemporâneo vez em quando se pergunta: qual foi a importância dele, afinal?


Em primeiro lugar, o diretor realizou filmes reconhecíveis. Basta sentar na frente de um filme qualquer dele, sem aviso algum. Após cinco minutos, vem a certeza de que se trata de um filme de Truffaut. Neles, o trágico nunca afunda no sentimentalismo: o humor, muitas vezes inocente e quase infantil, brota nos momentos mais inesperados. Uma briga de casal nunca é apenas uma briga de casal, ela se desdobra e se aprofunda quanto mais se conhece a obra do francês. Talvez aí esteja a raiz da marca autoral que os diretores da nouvelle vague tanto buscavam. Ao aproximar sua vida da arte, Truffaut transformou a experiência de ir ao cinema em uma maneira de dialogar com uma pessoa de carne e osso, que não tem medo de expor seus defeitos.

O que nos leva ao outro filme importante da década de 70: A Noite Americana. Repleto de metalinguagem, mostrando o que ocorre por trás dos bastidores de uma filmagem, a obra se constrói como uma sentimental carta de amor ao cinema. É isso que Truffaut era, no fim das contas: um cinéfilo, um apaixonado. Sua obra nos convence do prazer que é assistir a um bom filme e, mais importante, do poder da expressão artística e de como a ficção pode nos ajudar a entender melhor a nós mesmos.




Livro O Prazer dos Olhos – Escritos sobre Cinema, François Truffaut, Jorge Zahar François Truffaut: uma Biografia, Antoine de Baecque, Record.


Fonte: http://vidasimples.abril.com.br/subhomes/gente




François Truffaut, o diretor que provou o quanto a ficção é capaz de iluminar nossa vida.


=================================

Brasil, 10 de fevereiro de 2011
Universidade Planetária do Futuro

Divulgação: Ana Felix Garjan
Grupos ARTFORUM Brasil XXI


Universidade Planetária do Futuro

O Futuro nos espera agora!
_______________________________________


Direção de Divulgação de Assuntos Culturais:
Ana Felix Garjan

sexta-feira, 4 de fevereiro de 2011

Divulgação dos projetos Cristal de Talentos II e Livro de Letras & Artes

Os Grupos ARTFORUM Brasil XXI e a Universidade Planetária do Futuro
têm a satisfação de divulgar dois projetos idealizados
por Adaljiza Marta Machado Cuan:

Cristal de Talentos II  E Livro de Letras & Artes






Depois do sucesso do livro de arte “Cristal de Talentos”, que reuniu diversos artistas plásticos e escritores brasileiros e de outros países, Adaljiza Cuan, tem a satisfação de apresentar mais dois projetos de livros que possuem conceito cultural:

"Cristal de Talentos II - Minha vida Minha arte”.

Será um livro com inovações, pois terá novas formas diferenciadas de páginas para adesões, em que você deixará registrado um pouco de sua vida e trajetória nas artes.

"Livro de Letras & Artes"

Essa obra tem por objetivo destacar a importância da vivência poética dos escritores, juntamente com a habilidade da arte digital que irá abrilhantar os textos, de forma a organizar e publicar uma antologia diferenciada, com a participação de poetas e escritores.

Conheça o projeto através do link http://antologialetraseartes.blogspot.com/


A Comendadora Adaljiza Marta Machado Cuam é vice - presidente da ABLA - ACADEMIA BOITUVENSE DE LETRAS E ARTES, e uma das grandes incentivadoras e promotora de artes, que tem desenvolvido projetos que valorizam ainda mais artistas e poetas brasileiros.
Perfil cultural da Comendadora Adaljiza Cuan

Nomeada oficialmente pela Sra. Gabrielle Simond Presidente, com o titulo Embaixadora da Paz, pelo Presidente Fundador, Jean Paul Nouchi + - Círculo Universal dos Embaixadores da Paz;

Comendadora Sol do Oriente, pelo Príncipe Sâr Alexander Zekharyah Iº,O.S+G., Soberano Real Theokrator de Lagash Principe Federado ao Sacro Romano Império;

Atualmente no cargo de Vice - presidente da ABLA e Membro Vitalício da Academia Boituvense de Letras e Artes, ocupante da cadeira de número 01;

Comendadora de Artes pela da Câmara Brasileira de Cultura;

Comendadora e Chanceler pela “Associação Fluminense de Belas Artes – AFBA”;

Representante Municipal da FALASP - Federação das Academias de Letras e Arte do Estado de São Paulo, para a cidade de Boituva - SP;

Membro Honorário Titular da “Academia Itapirense de Letras e Artes AILA” (ocupante da Cadeira Nº 04 - Patrona Anatália Rangel Asp);

Membro Correspondente da “Academia de Artes, Ciências e Letras de Iguaba Grande”, RJ;

Adaljiza Marta Machado Cuan foi distinguida com as seguintes condecorações:

Medalha da Ordem do Mérito Cívico “Maria Quitéria” – FALASP;

Medalha do Mérito Histórico “Pero Vaz Caminha” – FALASP;

Medalha de Honra ao Mérito Cultural “Anita Garibaldi” – FALASP;

Medalha do Mérito Cultural Fluminense de Belas Artes - AFBA,

Comenda de Ordem ao Mérito Teológico e Científico;

Membro da coordenação do Núcleo ARTFORUM Brasil XXI – São Paulo.


Links de divulgação dos projetos:

Comunidade Cristal de Talentos, no Orkut:
http://www.orkut.com.br/Main#Community?cmm=102358753

Conheça os projetos através do site: http://www.adaljiza.com.br/

Contato E-mail e MSN: adaljizacuan@hotmail.com

Skipe sobre os projetos: cristal.de.talentos

Colaboradores de divulgação:


Grupos ARTFORUM Brasil XXI
http://projetoartforumuniversidade.blogspot.com/
http://revistaartforumcultural.blogspot.com/


Brasil, 04 de fevereiro de 2011

Grupos ARTFORUM Brasil XXI
Universidade Planetária do Futuro
Divulgação: Ana Felix Garjan

Apoie o Egito, por Avaaz . org

deRicken Patel - Avaaz.org

para"anafelixgarjan@gmail.com"

data31 de janeiro de 2011 17:16
assuntoApoie o Egito
enviado porbounces.avaaz.org
assinado poravaaz.org

Caros amigos,


Manifestantes egípcios corajosos irão determinar o que irá prevalecer no Egito e região: a tirania ou a democracia. Eles apelaram para a solidariedade internacinonal – vamos demonstrar um apoio massivo e pedir para os nossos governos apoiarem eles também:

Milhões de egípcios corajosos estão enfrentando uma escolha crítica. Milhares foram presos, feridos e mortos nos últimos dias. Mas se eles insistirem em se manifestar de forma pacífica, eles poderão acabar com décadas de tirania.


Os manifestantes apelaram para a solidariedade internacional, mas a ditadura sabe que a união faz a força em um momento como este, portanto eles estão desesperadamente tentando isolar os egípcios do resto do mundo e desunir a população completamente, bloqueando a internet e telefones celulares.

Redes via satelite e rádio ainda podem driblar o apagão do regime -- vamos inundar estes canais de comunicação com um chamado de solidariedade para mostrar aos egípcios que estamos com eles, e que nós exigiremos um posicionamento dos nossos governos para apoiá-los também. A situação está por um fio -– cada hora conta -- clique abaixo para assinar a mensagem de solidariedade e depois encaminhe este email:

https://secure.avaaz.org/po/democracy_for_egypt/?vl


O poder popular está se espalhando pelo Oriente Médio. Em dias, manifestantes pacíficos derrubaram a ditadura de 30 anos da Tunísia. Agora os protestos estão se espalhando para o Egito, Iêmen, Jordânia e além. Isso pode se tornar a derrubada do muro de Berlim do mundo árabe. Se a tirania for derrubada no Egito, uma onda democrática poderá se espalhar por toda a região.


O ditador egípcio Hosni Mubarak tentou esmagar os protestos. Mas os protestos continuam, com uma coragem e determinação incríveis.

Há momentos no planeta em que a história é escrita não pelos poderosos, mas pelo povo. Este é um deles. As ações dos egípcios nas próximas horas terão um efeito massivo no seu país, região e no mundo. Vamos congratulá-los com um manifesto de solidariedade, mostrando que estamos ao lado deles nesta luta:
https://secure.avaaz.org/po/democracy_for_egypt/?vl


A família de Mubarak já fugiu do país, mas neste fim de semana, ele colocou o exército nas ruas. Ele prometeu tolerância zero para o que ele chama de “caos”. De qualquer forma, a história será escrita nos próximos dias. Vamos usar este momento como exemplo para cada ditador no planeta, mostrando que eles não vão durar, frente à coragem de um povo unido.


Com esperança e admiração pelo povo egípcio,

Ricken, Rewan, Ben, Graziela, Alice, Kien e toda a equipe da Avaaz


Leia mais:

Manifestantes convocam greve geral e passeata apesar de gestos de Mubarak:

http://www.bbc.co.uk/news/world-middle-east-12303564

http://www.google.com/hostednews/afp/article/ALeqM5hUh7xjPXnWCoxDJyBSUwcsBNxeGw?docId=CNG.89d0ef788bc15f982b5143260ae6befb.21


Egito está "no início de uma nova era", diz ElBaradei:

http://www.google.com/hostednews/afp/article/ALeqM5gJfTYJ6h7PZmJasIeyRiFiAswLfg?docId=CNG.d5e7dd1f2e7c4521a8354284c972c2e1.301


Egito: Continua a contestação ao regime:

http://pt.euronews.net/2011/01/31/egito-continua-a-contestacao-ao-regime/


Apoie a comunidade da Avaaz! Nós somos totalmente sustentados por doações de indivíduos, não aceitamos financiamento de governos ou empresas.
 
...............................................................................
 
Brasil, 04 de fevereiro de 2011
 
Grupos ARTFORUM Brasil XXI - 11 anos
Universidade Planetária do Futuro - Ano II
 


Universidade Planetária do Futuro
Divulgação: Ana Felix Garjan

...

quinta-feira, 3 de fevereiro de 2011

Urgente! Assinem a petição da AVAAZ para parar Belo Monte.

Incrível, mais de 416.260 pessoas assinaram a petição para parar Belo Monte. Nós só temos cinco dias até a entrega espetacular da petição em Brasília! Encaminhe este email para todos -- vamos conseguir 500.000.



Caros amigos,

O governo já emitiu a licença inicial para Belo Monte e as empreiteiras podem começar a derrubada das árvores a qualquer momento! A nossa petição urgente para parar esta barragem será entregue em Brasília dentro de 5 dias, assine agora:

Chegou a hora de uma ação urgente, o governo já liberou a derrubada de árvores para abrir o canteiro de obras da usina hidrelétrica de Belo Monte.


A mega usina de Belo Monte iria cavar um buraco maior que o Canal do Panamá no coração da Amazônia, alagando uma área imensa de floresta e expulsando milhares de indígenas da região. As empresas que irão lucrar com a barragem estão tentando atropelar as leis ambientais para começar as obras em poucas semanas.


A Amazônia é um tesouro incalculável, por isto precisamos gerar uma indignação imediata. Nos últimos dias centenas de brasileiros inundaram o gabinete da Presidente Dilma com telefonemas, e mais de 416.260 pessoas já assinaram a petição. Agora, vamos aumentar a pressão. Assine a petição de emergência para a Dilma parar Belo Monte e proteger a Amazônia -- ela será entregue de forma espetacular com os parceiros indígenas da Avaaz em Brasília na semana que vem:
http://www.avaaz.org/po/pare_belo_monte/?vl


A Eletronorte, quem mais irá lucrar com Belo Monte, está demandando que a licença para iniciar as obras seja liberada mesmo antes do projeto cumprir as normas ambientais.


Especialistas que estudaram o projeto concordam que a usina é uma catástrofe ambiental. Três semanas atrás o ex-Presidente do IBAMA se demitiu ao se recusar a ceder a pressão política para assinar a licença de Belo Monte. Mas o governo federal rapidamente apontou Américo Ribeiro Tunes, um substituto leal que caladamente assinou a licença pouco depois de assumir o cargo.


A hidrelétrica iria inundar pelo menos 400.000 hectares da floresta, impactar centenas de quilômetros do Rio Xingu e expulsar mais de 40.000 pessoas, incluindo comunidades indígenas de várias etnias que dependem do Xingu para sua sobrevivência. O projeto de R$30 bilhões é tão economicamente arriscado que o governo precisou usar fundos de pensão e financiamento público para pagar a maior parte do investimento. Apesar de ser a terceira maior hidrelétrica do mundo, ela seria a menos produtiva, gerando apenas 10% da sua capacidade no período da seca, de julho a outubro.


Os defensores da barragem justificam o projeto dizendo que ele irá suprir as demandas de energia do Brasil. Porém, uma fonte de energia muito maior, mais ecológica e barata está disponível: a eficiência energética. Um estudo do WWF demonstra que somente a eficiência poderia economizar o equivalente a 14 Belo Montes até 2020. Todos se beneficiariam de um planejamento genuinamente verde, ao invés de poucas empresas e empreiteiras. Porém, são as empreiteiras que contratam lobistas e tem força política – a não ser claro, que um número suficiente de nós da sociedade, nos dispormos a erguer nossas vozes e nos mobilizar.


A construção de Belo Monte pode começar ainda em fevereiro.O Ministro das Minas e Energia, Edson Lobão, diz que a próxima licença será aprovada em breve, portanto temos pouco tempo para parar Belo Monte antes que as escavadeiras comecem a trabalhar. Vamos desafiar a Dilma no seu primeiro mês na presidência, com um chamado ensurdecedor para ela fazer a coisa certa: parar Belo Monte, assine agora:
http://www.avaaz.org/po/pare_belo_monte/?vl


Acreditamos em um Brasil do futuro, que trará progresso nas negociações climáticas e que irá unir países do norte e do sul, se tornando um mediador de bom senso e esperança na política global. Agora, esta esperança será depositada na Presidente Dilma. Vamos desafiá-la a rejeitar Belo Monte e buscar um caminho melhor. Nós a convidamos a honrar esta oportunidade, criando um futuro para todos nos, desde as tribos do Xingu às crianças dos centros urbanos, o qual todos nós podemos ter orgulho.


Com esperança,


Ben, Graziela, Alice, Ricken, Rewan e toda a equipe da Avaaz


Fontes:

Belo Monte derruba presidente do Ibama:

http://colunas.epoca.globo.com/politico/2011/01/12/belo-monte-derruba-presidente-do-ibama/

Belo Monte será hidrelétrica menos produtiva e mais cara, dizem técnicos:

http://g1.globo.com/economia-e-negocios/noticia/2010/04/belo-monte-sera-hidreletrica-menos-produtiva-e-mais-cara-dizem-tecnicos.html

Vídeo sobre impacto de Belo Monte:

http://www.youtube.com/watch?v=4k0X1bHjf3E

Uma discussão para nos iluminar:

http://www.estadao.com.br/estadaodehoje/20101224/not_imp657702,0.php

Questão de tempo:

http://oglobo.globo.com/economia/miriam/posts/2011/01/13/questao-de-tempo-356318.asp

Dilma: desenvolvimento com preservação do meio ambiente é "missão sagrada":

http://www.pernambuco.com/ultimas/nota.asp?materia=20110101161250&assunto=27&onde=Politica

Em nota, 56 entidades chamam concessão de Belo Monte de 'sentença de morte do Xingu':

http://oglobo.globo.com/economia/mat/2010/08/26/em-nota-56-entidades-chamam-concessao-de-belo-monte-de-sentenca-de-morte-do-xingu-917481377.asp
Marina Silva considera 'graves' as pressões sobre o Ibama:

http://www.estadao.com.br/noticias/economia,marina-silva-considera-graves-as-pressoes-sobre-o-ibama,475782,0.htm


Segurança energética, alternativas e visão do WWF-Brasil:

http://assets.wwfbr.panda.org/downloads/posicao_barragens_wwf_brasil.pdf


Apoie a comunidade da Avaaz! Nós somos totalmente sustentados por doações de indivíduos, não aceitamos financiamento de governos ou empresas.

------------------------------------------------------

Brasil, 03 de fevereiro de 2011

Grupos ARTFORUM Brasil XXI - 11 anos
Universidade Planatária do Futuro



Universidade Planetária do Futuro
Divulgação: Ana Felix Garjan
                                                      
ARTFORUM BRASIL XXI - CULTURA MUNDO MELHOR

terça-feira, 1 de fevereiro de 2011

Abertura do espaço da Universidade do Futuro. Brasil, 28/12/2009

Na política do mundo globalizado está dada a largada para uma nova cadeia de intenções, atitudes e hábitos, diante das questões graves apresentadas pelos diversos cientistas e governantes dos 192 países que estiveram no encontro da cúpula da COP15, em dezembro de 2009. A nova estratégia de superação da crise do planeta e do mundo está sendo chamada de Nova Revolução Verde, pois o mundo já consome mais do que a natureza produz. Caberá aos homens e mulheres dos países, culturas e etnias descobrirem novas formas e hábitos que contribuam com a sustentabilidade que se faz necessária e urgente. O ano de 2010 será o Ano Internacional da Biodiversidade, e será muito importante para fechar a Primeira Década do Século XXI. A partir da Segunda Década o mundo iniciará, de forma mais veloz, o seu encontro com o Ano de 2050, onde estarão as novas fórmulas científicas que poderão garantir o futuro da humanidade do Planeta Terra. Ele é um orbe que tem seus sistemas independentes dos sistemas do homem, mas o mundo precisa refletir sobre suas atitudes em relação à natureza, aos animais, às águas, aos sistemas vivos, e às grandes causas da nossa humanidade. Brasil, 28 de dezembro de 2009. Ana Felix Garjan - Idealizadora do projeto Universidade Planetária do Futuro e membro da comissão dos fundadores da sociedade cultural, sem fins lucrativos: Grupos ARTFORUM Brasil XXI, que organizou o Plano Nossa Década 2001 - 2010 e o Programa Universidade Aberta "Telhados do Mundo" .
Nossos sites principais: : http://www.artforumunifuturobrasil.org/ - http://www.cidadeartesdomundo.com.br/ - http://www.cidadeartesdomundo.com.br/MV.html Cultura Humanista-Planetária por um mundo melhor.

Primeiro Documento Oficial da Universidade Planetária do Futuro

Aos vinte e três dias do mês de março do ano de 2010 - o último da Primeira Década do Século XXI foi realizado um Fórum – Conferência dos fundadores, diretores e consultores dos Grupos Artforum Brasil XXI e da Universidade Planetária do Futuro, após reuniões, roteiros metodológicos e projetos especiais registraram a organização da estrutura da Universidade Planetária do Futuro, considerando a primeira reunião realizada em dezembro de 2009. Foram aprovados artigos do documento filosófico da UNIFUTURO, para fins de sua institucionalização, em nome da História, da Filosofia, da Ciência e da Cultura Humanista-Planetária. ***ARTIGOS APROVADOS ***Artigo I - Que a ética humana, as filosofias, ciências, culturas, literaturas, linguagens e as tecnologias de todas as áreas e setores do mundo se voltem para a construção de novos projetos que contribuam para a construção de um novo mundo justo, pacífico e humanizado, nas próximas décadas, séculos e milênios. *** Artigo II - Que possamos contribuir com a justiça e a paz mundial, a partir de efetivas mudanças e da transformação da sociedade mundial e seus sistemas. Que sejam vivos e reais os Direitos e Deveres da Humanidade para com a Pessoa Humana, a Natureza, os Animais e o Planeta. Desejamos que sejam concretas as atitudes humanas e a solidariedade em prol de um mundo mais humanizado. ** Artigo III - Que os direitos humanos sejam respeitados em todos os países e territórios do mundo político e social. Que as Filosofias, Ciências, Culturas e Artes sejam conexões de justiça para os povos e cidades abandonadas do mundo. Que haja Justiça e Paz para as mulheres e seus filhos mortos/desaparecidos no Brasil e em todos os países. ***Artigo IV - Que todas as ciências, tecnologias, artes, linguagens estéticas, literatura e atitudes humanas contribuam para as mudanças que se fazem necessárias e urgentes, para a transformação da sociedade mundial. ***** Artigo V - Que as pessoas, grupos, comunidades, associações, organizações e instituições e governos cumpram com seus deveres e com seu papel transformador, no âmbito da sociedade onde estão inseridas. Que todo saber e conhecimento contribuam para o novo tempo do mundo, nesse início da segunda década do século XXI. ** Conclusão em síntese: Somos todos sementes da arte da humanidade da Terra, através da cultura, das ciências humanas, das ciências sociais e das tecnologias humanizadas, neste ano de 2010, e em nosso país, o Brasil que registra seus 510 anos de história, educação, cultura e literatura. *Somos semeadores do futuro e passageiros do amanhã. Que haja transformação das sociedades, em prol da Justiça e Paz da humanidade.*** Brasil, 23 de março de 2010 - Século XXI-Terceiro Milênio. Assinam este documento os Fundadores, Diretores, Coordenadores e Consultores da Universidade Planetária do Futuro. Brasil, 23 de março de 2010 - Último ano da 1ª Década do Século XXI.

Homenagens da Universidade Planetária do Futuro, em 2010

Nosso Tributo à África - seu povo e cultura; às Américas; aos cinco continentes, aos mares, oceanos, terras, povos do mundo, à diversidade cultural de hoje e do futuro. Homenagem ao Brasil - Cinco séculos de história, cultura e instituições oficiais. Homenagem aos representantes das etnias que formaram o povo brasileiro, e ao seu futuro. Homenagem aos grandes nomes da História, da Educação, da Cultura e Ciências, e das áreas do conhecimento científico desenvolvidos ao longo dos três milênios, nos séculos e décadas do mundo. Homenagem aos que lutaram e lutam pela Justiça e Paz Mundial em prol de um Mundo Melhor. Homenagem e reconhecimento às pessoas, grupos e organizações que trabalham pela Educação e Cultura Humanista - Planetária, em prol da nossa humanidade, da natureza e do planeta. Brasil, janeiro de 2010. Conselho Universitário, Diretores, Coordenadores e Consultores da Universidade Planetária do Futuro.

Universidade Planetária: Filosofias, Culturas e Ciências 2011.

*UNIVERSIDADE PLANETÁRIA DO FUTURO - Aos 25 dias de setembro de 2011 foi celebrado e divulgada e estrutura administrativa da Universidade Planetária do Futuro, para que ela possa atingir seus objetivos e missões. A presidência será formada por membros do Conselho Diretor , Coordenadores e Colaboradores. *Estrutura da Universidade Planetária do Futuro - UNIFUTURO: *Centro de Ciências Sociais *Centro de Pesquisa e Ciências do Meio Ambiente. *Departamento de Arte Educação. *Departamento de Comunicação, Divulgação Científica e Cultural. *Departamento de Projetos Especiais. *A Representação e divulgação da Unifuturo será desenvolvida através de sites, blogs e páginas em redes sociais *** Brasil, 25 de setembro de 2011. Bem-Vindos! Welcome! Bienvenidos!

Somos passageiros do futuro e trabalhamos pelo Mundo Melhor.

O "Manifesto Verde pela Paz da Humanidade e do Planeta", dos Grupos ArtForum Brasil XXI foi escrito em 2001, como resultado de fóruns e diálogos dos Grupos Artforum Renasissance vie Universelle, Artforum Mundi Planet, com grupos universitários e organizações de cultura e meio ambiente. Os fóruns foram coordenados por Ana Felix Garjan, que elaborou o texto - mantra do Manifesto Verde Pela Paz da Humanidade e do Planeta, em 2001. O manifesto inspirou a "Carta Magna" da Universidade Planetária do Futuro - 2ª Década do século XXI. *****Manifesto Verde pela Paz da Humanidade e do Planeta: http://www.cidadeartesdomundo.com.br/MV.html

Grupos Artforum Brasil XXI

Grupos Artforum Brasil XXI
Logo UNIFUTURO-Brasil XXI

Arquivo do blog